MENU

Sob pressão, Roth escolhe entre sapo e carvão para reagir

Sob pressão, Roth escolhe entre sapo e carvão para reagir

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 10:32

Roth admite pressão à beira do rebaixamento

(Foto: Agência Estado)

  Um ponto e uma posição acima da zona de rebaixamento, o Grêmio precisará se recuperar logo no clássico Gre-Nal. Às 16h de domingo os tricolores recebem o Inter no Estádio Olímpico, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Celso Roth, técnico da equipe há quatro jogos, admite que existe pressão sobre o Grêmio. Em entrevista coletiva após o treino da tarde de terça-feira, o primeiro da semana, ele se utilizou de duas metáforas para assegurar a necessidade de reação imediata: o Grêmio pode seguir o exemplo do sapo, ou do carvão.

- O sapo quando está pressionado pula, não é? Então temos que dar o pulo também. O diamante não é nada mais do que um carvão, que pressionado virou essa pedra maravilhosa. Vou te perguntar: no futebol, quando é que não estamos pressionados? - questionou.

Em quatro partidas, Roth venceu uma, empatou outra, e perdeu duas. No vestiário, Roth diagnostica 'indignação' entre os jogadores, o que endossa sua perspectiva de reação à pressão:

- Estamos tentando encontrar o melhor sistema para o Grêmio. O momento é ruim, é de insegurança e de desconfiança por parte do torcedor, mas estamos vendo uma situação dentro do vestiário de indignação, e quando isso acontece é o primeiro passo para que as coisas voltem ao seu lugar. Tomara que seja domingo. Felizmente temos tempo para isso. Perdemos dois jogos seguidos e continuamos em uma posição que estamos respirando com a cabecinha para fora.

Sobre rebaixamento, Roth tenta descartar a possibilidade, associando a fuga da queda ao trabalho com agilidade.

- Obviamente estamos lutando e trabalhando para que isso não aconteça. Trabalhamos para que isso aconteça o mais rápido possível - concluiu.          

veja também