MENU

Sócrates detona: 'Está cada vez mais difícil ver um jogo de futebol'

Sócrates detona: 'Está cada vez mais difícil ver um jogo de futebol'

Atualizado: Sexta-feira, 4 Novembro de 2011 as 4:15

Ídolo da torcida do Corinthians , Sócrates não consegue acompanhar o futebol atual. Um dos grandes nomes da história do Parque São Jorge, o ex-meia criticou duramente a maneira de jogar do esporte atual.

- Não é mais futebol. Está cada vez mais difícil assistir a um jogo de futebol. Com rarríssimas excessões, os jogos são um bando de gente correndo atrás de nada e não encontrando absolutamente nada - afirmou Sócrates, no quadro "É Nostalgia", do programa "É Gol!!!" .   O ex-capitão corintiano também afirmou o que seria sua partida de futebol ideal:

- O mais bonito do futebol seria uma partida inteira sem ninguém errar um passe.

Sócrates também era líder na Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1982. Capitão da equipe na fatídica derrota para a Itália por 3 a 2, no estádio Sarriá, o Doutor afirmou que não se recorda de seu gol, o primeiro do Brasil, naquele dia:

- Nem lembro de gol. Lembro de lágrimas, ouvindo o Hino Nacional na Copa do Mundo. Gol apaga-se. Mesmo sem sair campeão do mundo, o ex-meia acredita que aquela equipe era o melhor meio meio de campo do qual já fez parte:

- Joguei com muita gente boa, mas não dá para comparar o time de 1982 com qualquer outro. Eu tinha Falcão, Zico e Cerezo à minha volta. Eu cuidava de algumas coisas, outro cuidava outras e ficava mais fácil para todo mundo. O treinador daquela equipe era Telê Santana, que Sócrates elegeu como o melhor técnico com quem já trabalhou, pelo estilo de liderança:

- Telê foi o melhor. Você só vira líder e comandante se souber respeitar quem você está tratando. O Telê escolhia os melhores e dizia: 'Agora aprendam a jogar juntos'. Só isso. Mais nada.

O ídolo também reafirmou seu carinho pela torcida corintiana e um dos grandes prazeres de sua vida é desfilar com a escola de samba alvinegra, a Gaviões da Fiel:

- Eu tenho uma relação muito maior com a torcida do Corinthians do que com o clube. Eu gosto de gente, de povo, de periferia. É muito mais interessante desfilar na Gaviões da Fiel na segunda divisão do que qualquer outra coisa. Ali você encontra gente, seres humanos, que são muito interessantes.        

veja também