MENU

Sofrimento, emoção e alívio: Vasco de 2011 prova que nunca desiste

Sofrimento, emoção e alívio: Vasco de 2011 prova que nunca desiste

Atualizado: Quarta-feira, 30 Novembro de 2011 as 10:50

O Vasco vem vivendo em 2011 uma temporada marcada por jogos emocionantes. Depois de uma péssima campanha na Taça Guanabara, o time se recuperou e chegou à final da Taça Rio. Apesar da derrota para o Flamengo nos pênaltis, o time seguiu em frente e, pouco mais de um mês depois, se sagrou campeão da Copa do Brasil. Em agosto, mais um momento de dificuldade. Com o AVC sofrido pelo técnico Ricardo Gomes, no clássico com o Flamengo, pelo primeiro turno do Brasileirão, alguns acharam que a nau cruz-maltina perderia seu rumo. Mas ocorreu justamente o contrário. Sob o comando de Cristóvão Borges, o time da Colina traçou uma trajetória de vitórias na competição nacional e na Copa Sul-Americana e chegou ao fim do ano com chances reais de conquistar mais dois títulos.

E muitos dos 73 jogos disputados pelo Vasco até agora traduzem esse espírito de superação visto no decorrer desta temporada. Consagrado pela torcida como "o time da virada", o Cruz-Maltino precisou fazer jus à alcunha em diversas oportunidades. E terá nova prova de fogo nesta quarta-feira, quando terá de vencer o Universidad de Chile, invicto há nada menos do que 30 jogos, ou empatar com dois ou mais gols, em Santiago, para ir à final da Copa Sul-Americana.

Na visão do técnico Cristóvão Borges, este poder de superação mostrado pelo grupo vascaíno vem encantando não só aos próprios torcedores como também a qualquer amante do bom futebol.

- Isso vem do prazer de proporcionar grandes emoções. Nós temos vivido isso. Temos consciência de que estamos fazendo algo tão impressionante que o carinho vai além da nossa própria torcida. Estamos dando uma contribuição para o futebol. Temos recebido mensagens de pessoas que torcem para outros clubes e sentem prazer em ver o Vasco jogar - afirmou.

Abaixo, o GLOBOESPORTE.COM separou seis partidas que testaram o coração de todos os vascaínos. Para começar, o clássico desse domingo contra o Fluminense...

Fluminense 1 x 2 Vasco: No Engenhão, a vitória que manteve o Vasco na briga pelo título brasileiro foi garantida com o gol marcado por Bernardo aos 45 minutos do segundo tempo. Após ter um gol legal anulado e muitas chances desperdiçadas, Alecsandro, que acabara de entrar, abriu o placar. Pouco depois, Fred empatou para o Fluminense e, quando os corintianos já festejavam o título antecipado, um lance chorado e na insistência de Bernardo manteve o time na briga.

Vasco 5 x 2 Universitario: Depois de estar perdendo por 2 a 1, o Vasco não só virou, como goleou o Universitario-PER, em São Januário. A vitória por 5 a 2 garantiu o time, que tinha perdido o jogo de ida por 2 a 0, nas semifinais da Copa Sul-Americana. Dedé comandou a vitória. Após ter a infelicidade de ver a bola do segundo gol do time peruano desviar em sua perna direita, no início do segundo tempo, o zagueiro fez dois gols e deu o passe para o quinto, marcado por Alecsandro. Diego Souza e Elton fizeram os outros dois, com Ruidíaz e Rabanal anotando os da equipe peruana.

Vasco 8 x 3 Aurora: Nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o Vasco pisou o gramado de São Januário precisando tirar a vantagem do Aurora-BOL, que havia vencido o jogo em Cochabamba por 3 a 1. E o troco veio com juros e correção monetária: Alecsandro foi o grande personagem da partida, que terminou em incríveis 8 a 3. De vilão, quando perdeu um gol feito e passou a ser vaiado, ele foi ao posto de herói com dois gols e uma assistência. Bernardo (dois), Juninho, Leandro, Douglas e Allan completaram o elástico placar.

Coritiba 3 x 2 Vasco: No dia 8 de junho, o Vasco se tornou o primeiro time a assegurar a vaga na Libertadores de 2012 ao se sagrar campeão da Copa do Brasil e quebrar um jejum de oito anos sem conquistas na Primeira Divisão. Em um jogo sensacional, o time da Colina, que havia vencido o jogo em São Januário por 1 a 0, ergueu o troféu mesmo perdendo a partida por 3 a 2. Alecsandro abriu o placar do Couto Pereira, mas Bill empatou, e Davi virou ainda no primeiro tempo. Na etapa final, Eder Luis deixou tudo igual. Mas, aos 20 minutos, Willian desempatou novamente para o Coritiba. Daí em diante, o Vasco segurou a pressão do time da casa de forma heroica e, no fim, explodiu de emoção ao apito final junto com sua torcida.

Vasco 1 x 1 Avaí: Nas semifinais da Copa do Brasil, o Vasco se livrou de ir para o jogo em Florianópolis em total desvantagem. O time perdia por 1 a 0 até o último lance do jogo em São Januário. Cobrando pênalti, Diego Souza deixou tudo igual no placar e inflamou a torcida a cantar o tradicional “O Vasco é o time da virada, o Vasco é o time do amor”.

Vasco 1 x 1 Atlético-PR: Nas quartas de final da Copa do Brasil, o Vasco, que havia marcado dois gols no jogo em Curitiba, eliminou o Atlético-PR com um empate por 1 a 1, em São Januário. Elton foi o herói da classificação. O atacante deixou o banco para marcar, de cabeça, o gol que deu a igualdade no marcador num momento crítico da partida, aos 34 minutos da etapa final.          

veja também