MENU

SuperLiga Masculina de Vôlei: Tigre/Unisul e Vivo/Minas começam terceiro turno com vitória

SuperLiga Masculina de Vôlei: Tigre/Unisul e Vivo/Minas começam terceiro turno com vitória

Atualizado: Sexta-feira, 16 Janeiro de 2009 as 12

SuperLiga Masculina de Vôlei: Tigre/Unisul e Vivo/Minas começam terceiro turno com vitória

A Tigre/Unisul (SC) e o Vivo/Minas (MG) começaram bem o terceiro turno da Superliga Masculina de vôlei 08/09. Ambos venceram times paulistas na rodada de estréia, após as férias do final de ano.

A equipe catarinense venceu o GAC Logistics/Santo André (SP), fora de casa, por 3 sets a 0 (25/22, 25/22 e 25/21), em 1h17 de jogo, no ginásio Pedro Dell’Antonia, em Santo André (SP).

Já a equipe mineira recebeu o Lupo/Náutico/Let’s (SP) na Arena Vivo, em Belo Horizonte, e venceu também por 3 sets a 0 (25/21, 25/15 e 25/13), em 1h14 de jogo.

O ponteiro da Tigre/Unisul, Digão, foi eleito o melhor do seu jogo e levou o troféu VivaVôlei. O outro ponteiro da equipe catarinense, Roca, e o oposto do GAC Logistic/Santo André Daniel foram os maiores pontuadores da partida, com 12 acertos.

Na Arena Vivo, o levantor do Vivo/Minas Dani foi eleito o melhor na quadra e também levou o troféu VivaVôlei. Três jogadores (André Nascimento e Henrique, do Minas, e Guilherme, do Lupo/Náutico/Let’s) foram os maiores pontuadores, com 11 acertos.

Vitorioso, o técnico da Tigre/Unisul, Giovane Gávio, gostou muito da atuação de sua equipe, principalmente do poder ofensivo.

"Tivemos uma boa atuação hoje. Nosso ataque estava num grande dia e desequilibrou o jogo. Esse fato fez com que pudéssemos arriscar mais no saque, o que acabou desestabilizando a recepção adversária e facilitando para nosso bloqueio. Foi muito bom vencer aqui, já que o GAC Logistic/Santo André costuma complicar muito as partidas em que é mandante", analisa Giovane.

O treinador do time catarinense ainda explicou o motivo da boa atuação na partida desta quarta-feira.

"A parada no final do ano foi boa para nós. Tivemos tempo de treinar bastante e deixar a equipe melhor preparada. Mesmo com um pouco de falta de ritmo, tivemos uma boa atuação na estréia do terceiro turno", conclui Giovane.

Campeão do segundo turno da Superliga, o técnico Mauro Grasso, do Vivo/Minas, também ficou contente com seu time, principalmente no bloqueio.

"Sabíamos que o Lupo/Náutico/Let’s já vinha evoluindo na competição, a partir do meio do segundo turno. Por isso, sabíamos que deveríamos encarar essa partida com muita seriedade. O primeiro set foi complicado. Conseguimos vencer mais por erros do adversário do que por nossos méritos. No entanto, nos dois outros sets, nossa experiência pesou. Fico contente que, mesmo sem ritmo de jogo, melhoramos nosso bloqueio, que estava abaixo do esperado na competição", afirma Mauro Grasso.

veja também