MENU

Tabárez diz que não abrirá mão de Loco Abreu na Celeste

Tabárez diz que não abrirá mão de Loco Abreu na Celeste

Atualizado: Quarta-feira, 8 Dezembro de 2010 as 3:35

ELoco Abreu não pode reclamar da temporada 2010. Herói do título carioca do Botafogo, ao marcar o gol de pênalti que garantiu a Taça Rio, o atacante também teve os seus 15 minutos de fama na Copa do Mundo na África do Sul. Mesmo na reserva, foi decisivo ao repetir a cavadinha na penalidade contra Gana que pôs o Uruguai nas semifinais do Mundial. O bom Campeonato Brasileiro pelo Alvinegro ajudou-o a continuar em alta com o técnico da Celeste Olímpica, Oscar Tabárez, que conta com ele para 2011.

- Não se pode abrir mão de um jogador como Loco Abreu. Dentro da área, tem muitas virtudes. É só armar um esquema para ele. Além de tudo, tem muito espírito de liderança – afirmou o treinador uruguaio, na coletiva após a palestra que deu na manhã desta quarta-feira no Footecon, pela manhã, no Copacabana Palace.. Oscar Tabárez não leva em consideração o fator idade do atacante do Botafogo. Considera que a experiência de Loco Abreu pode ainda ser muito útil para a seleção uruguaia.

- O fato de ele ter 32 anos não quer dizer nada. É um grande jogador, um homem de área, artilheiro. Estou pensando na Copa América, não na Copa do Mundo.

O processo de renovação da Celeste para 2014, por ora, não vai passar pelo ataque. Pelo menos foi o que afirmou o treinador uruguaio na palestra que fez. A prioridade é uma boa campanha na Copa América, que em 2011 será na Argentina. E para isso ele espera levar a força máxima.

O astro da equipe, Diego Forlán, de 31 anos, eleito o craque da Copa, também já passou dos 30 – tem 31. O atacante, que está no Atlético de Madri, da Espanha pensa em voltar para o futebol sul-americano e pode dar as caras até no Brasil. Corinthians e Flamengo – apesar de o técnico Vanderlei Luxemburgo ter descartado – seriam os interessados. Aliás, o país traz boas recordações para Tabárez, para quem a equipe começou a arrancada que terminou com o quarto lugar na Copa do Mundo após a derrota por 2 a 1 para a Seleção Brasileira, nas eliminatórias.

- Fizemos uma partida duríssima no Morumbi. Saímos na frente (o Brasil virou com dois gols de Luís Fabiano). A partir dali, o time engrenou. Antes, tivemos uma derrota vergonhosa para o Peru e sofremos uma goleada para o mesmo Brasil por 4 a 0.    

veja também