MENU

Tanner Gudauskas supera Slater e elimina Alejo; Medina também cai

Tanner Gudauskas supera Slater e elimina Alejo; Medina também cai

Atualizado: Quinta-feira, 4 Agosto de 2011 as 2:51

Contra três integrantes da elite do surfe, Tanner Gudauskas usou a seu favor o conhecimento nas ondas de Huntington Beach. O californiano, que no ano passado perdeu sua vaga no Circuito Mundial, venceu nesta quinta-feira, com direito a uma nota 9,00, a bateria contra o compatriota Kelly Slater, o australiano Josh Kerr e o brasileiro Alejo Muniz. Slater conseguiu, com uma onda salvadora no fim, passar em segundo à terceira fase do US Open, etapa prime da divisão de acesso. Josh e Alejo foram eliminados.

Outra perda desta quinta foi Gabriel Medina, 19º do ranking unificado. Ele segurou a lanterna na bateria vencida pelo americano Evan Geiselman. O espanhol Jonathan González, das Ilhas Canárias, passou em segundo.

Tanner Gudaskas se garante na terceira fase do US Open (Foto: AP)

  Hizunomê Bettero se garantiu na terceira fase. Pedro Henrique e Jano Belo foram eliminados. Jadson André, Adriano de Souza, o Mineirinho, Thiago Camarão, Miguel Pupo, Wiggolly Dantas, Júnior Faria e Jessé Mendes ainda vão competir.

Apesar de ser WQS, o US Open é disputado pela maioria dos surfistas do Circuito MUndial. O campeonato vale pontos para o ranking unificado, lista que definirá, em setembro, o grupo de 32 surfistas que farão parte da elite.

Quando Slater, Alejo, Tanner e Josh entraram na água, a maré estava baixa; as ondas, pequenas. Slater assumiu a liderança nos primeiros minutos, com uma onda fraca, que lhe rendeu 4,83. Na segunda, deu algumas batidas, mas caiu da prancha depois de tentar um aéreo.

Alejo tomou a frente quando conseguiu 6,17, e Tanner deu o troco com 7,33. Em sua segunda onda, o brasileiro remou forte ao lado do americano, que levou a melhor e arrancou três manobras fortes dela: nota 9,00, a maior do campeonato.

Slater novamente pegou uma esquerda e então arrancou um 7,87 para ficar em segundo. Para assumir a ponta, no entanto, ainda precisaria de 8,47.

Só então Josh Kerr entrou na briga. Tirou um 7,43 e um 5,43 da gaveta, empurrando Slater para terceiro. Alejo trocou a nota mais baixa por 6,33, mas estava na lanterna. O americano corria atrás de 4,99 e, a 1 minuto do fim, arriscou tudo em uma onda e ganhou 6,03. Era o segundo. O brasileiro, que a essa altura precisava de 7,58, tirou 5,20, nota insuficiente para salvá-lo.        

veja também