MENU

Técnico brasileiro fará clínica com o treinador de Phelps em projeto do COI

Técnico brasileiro fará clínica com o treinador de Phelps em projeto do COI

Atualizado: Quinta-feira, 23 Setembro de 2010 as 8:52

Em breve, a natação brasileira terá acesso à “receita” que levou o nadador Michael Phelps a se tornar o maior atleta olímpico da história. Através de uma clínica proporcionada pelo programa do Comitê Olímpico Internacional "Solidariedade Olímpica", o técnico brasileiro Arilson Soares irá acompanhar de perto o trabalho do treinador da estrela americana, Bob Bowman, nos Estados Unidos.

O Solidariedade Olímpica, proporcionado pelo COI, tem como objetivo criar programas que permitam o alcance de alto rendimento por todas as nações e a redução das diferenças de desempenho entre os países. Uma das iniciativas é promover clínicas para técnicos de diversos países e modalidades. Convidado a mandar um representante para o encontro deste ano, o Comitê Olímpico Brasileiro decidiu coroar a fase vitoriosa da natação do país enviando um treinador da modalidade.

A missão foi dada ao elogiado técnico do Pinheiros Arilson Soares. Durante seis semanas, a partir do mês que vem, ele será o único brasileiro no curso organizado pelo Comitê Olímpico Americano. O programa será dividido em três módulos de duas semana cada. Na primeira, os participantes vão assistir palestras sobre assuntos variados como fisiologia, biomecânica, nutrição, marketing, entre outros. Na segunda, poderão aprender na prática com treinadores renomados em suas respectivas modalidades. E, por fim, terão a chance de conhecer detalhes do Centro de Excelência de Treinamento do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, em Colorado Springs.

- Na segunda parte, vão ser duas semanas de campo. Eu vou poder observar um grande técnico dos EUA na minha modalidade. No meu caso, vai ser Bob Bowman, técnico do Phelps. Vou ficar essas duas semanas no North Baltimore Aquatics observando como ele trabalha. Isso servirá de ferramenta para eu implementar o meu projeto aqui – explicou Ari.

Intenção é que projeto na natação sirva de modelo para outros esportes

O técnico brasileiro também terá de apresentar no encontro o esboço de um projeto a longo prazo. Principal responsável pela evolução do nado peito no país, Arilson já tem um título para o seu programa: “Uma medalha olímpica para o Brasil no nado de peito”. A ideia, porém, é que esse plano de ação, que será acompanhado de perto pelo Comitê Olímpico Americano, possa ser aplicado em outras modalidade no país.

- O projeto vai virar um esqueleto, que também poderá servir para velocistas, ou para o atletismo, para o vôlei... Eu vou passar esse esqueleto para o COB e, a partir daí, poderá ser usado para desenvolver outros esportes também – afirmou o treinador.

veja também