MENU

Técnico do Argentinos Jrs exalta o Fluminense: 'Melhor time do Brasil'

Técnico do Argentinos Jrs exalta o Fluminense: 'Melhor time do Brasil'

Atualizado: Quarta-feira, 9 Fevereiro de 2011 as 8:06

Primeiro jogo oficial do ano. O Argentinos Jrs. vai fazer a sua estreia em 2011 nesta quarta-feira, contra o Fluminense, no Engenhão, às 22h, na abertura do grupo 3 da Taça Libertadores. Campeão do Torneio Clausura e apenas 13º colocado do Apertura em 2010, o time argentino vem de um longo perído de preparação. No entanto, o técnico Pedro Troglio sabe que a missão de seus comandados não será nada simples.

- O Fluminense é a melhor equipe do Brasil. Vamos jogar com cautela, mas não podemos abdicar do ataque - disse.

Troglio mostrou que está acompanhando o atual campeão brasileiro. O técnico argentino ficou contente com derrota tricolor do último domingo para o Botafogo, por 3 a 2, e com a ausência do seu principal artilheiro.

- O Fluminense vinha ganhando todos os seus jogos e alguns por goleada, então uma derrota no clássico pode ser um fator positivo para nós. O Fred não jogar também é algo muito bom - comemorou.

Carismático e muito solicito com os jornalistas, Troglio mostrou conhecimento sobre os atletas do Tricolor carioca e em diversas oportunidades citou vários jogadores como: Marquinhos, Diogo, Tartá e Rafael Moura. No entanto, o mais elogioado foi o argentino Conca.

- Ele era muito jovem na época do River Plate, por isso não se destacou. Hoje é um jogador consagrado, de muita qualidade e temos que ter cuidado.

O treinador argentino já conhece o Fluminense de longa data. Em 1985, o Argentinos Jrs. sagrou-se campeão da Libertadores e derrotou o Fluminense em duas ocasiões na primeira fase do torneio. Troglio fazia parte do grupo e lembra bem da conquista.

- Há 25 anos ganhamos o Fluminense e fomos campeões, mas atualmente temos uma equipe totalmente nova. É uma outra realidade.

Pelo segundo ano consecutivo, Boca Jrs. e River Plate não disputarão a maior competição do continente. Para Troglio, esse problema se acentuou com a saída precoce de talentos para o exterior.

- Os jovens que se destacam logo vão para a Europa e as equipes perdem em qualidade e quantidade. É uma dura realidade dos dos gigantes.  

veja também