MENU

Técnico do Chivas prevê evolução: 'Podemos ser mais competitivos'

Técnico do Chivas prevê evolução: 'Podemos ser mais competitivos'

Atualizado: Terça-feira, 17 Agosto de 2010 as 8:10

O técnico do Chivas, Jose Luis Real, não pretende mudar o time para o segundo jogo da final da Libertadores da América. Nesta quarta-feira, às 22h, no Beira-Rio, os mexicanos devem enfrentar o Inter com a mesma formação da partida de ida, em Guadalajara, quando a equipe brasileira venceu por 2 a 1, de virada.

- A ideia é repetir a equipe que jogou em Guadalajara. Existe a possibilidade de que Medina participe. Hoje, a nossa ideia é manter a mesma equipe – afirmou.

O meia-atacante Medina é o camisa 10 e não jogou na semana passada. Caso ele seja escalado, é provável que Arellano deixe o time titular. O Chivas precisa vencer a partida se quiser conquistar o título inédito. Vitória por um gol de diferença provoca a prorrogação. Se construir uma vantagem de dois ou mais gols, será campeão da América.

- Falamos internamente que em Guadalajara fizemos um bom primeiro tempo, mas no segundo não. Agora, nossa ideia é que possamos fazer 90 minutos melhores. Fazendo isso, podemos ser mais competitivos para enfrentar um rival como o Inter, que é uma equipe muito importante, um dos melhores. Respeitamos o adversário, mas temos muitos desejos e otimismo. Temos a segurança de que vamos jogar melhor – disse o treinador.

Apesar de o Inter estar em vantagem, Real acredita que os brasileiros vão manter o padrão de jogo. E é assim que ele pretende fazer com o Chivas.

- As pessoas que nos conhecem sabem que em Guadalajara o segundo tempo não combinou com o que podemos. Reconhecemos que o Inter é muito difícil, mas também sabemos que podemos jogar mais. A ideia é fazer o mesmo que fizemos em Guadalajara, no Chile, no Paraguai e em Buenos Aires. Às vezes, você ataca mais porque o rival permite. Às vezes, defende mais porque o adversário pressiona. Não acredito que o Inter vá mudar. Tem uma equipe muito, muito boa. Vai jogar com a mesma ideia. Em Guadalajara, conseguiu um bom resultado e não vai mudar a forma de jogar. Para que o Chivas seja campeão, temos que ganhar do Inter – destacou.

Os mexicanos trabalharam com portões fechados nesta segunda-feira, no Beira-Rio. Nesta terça, fazem o último trabalho antes da final. A provável escalação: Michel, De Luna, Magallon, Reynoso e Ponce; Mejía, Báez, Fabián e Bautista; Bravo e Arellano.

veja também