MENU

'Temos que alimentar, dia a dia, a fome de glória', diz Rubén Magnano

'Temos que alimentar, dia a dia, a fome de glória', diz Rubén Magnano

Atualizado: Sexta-feira, 23 Julho de 2010 as 11:21

A receita que deu certo tem como principais ingredientes o comprometimento e o trabalho. Foi com eles que Rubén Magnano conseguiu conduzir a Argentina ao vice-campeonato no Mundial de Indianápolis-2002 e ao ouro olímpico em Atenas-2004. Além deles, há a necessidade de ter fome de glória, como ele tem frisado antes do início de cada sessão de treino da Seleção. 

- Eu aprendi uma coisa muito importante na minha vida: o único lugar onde êxito vem antes do trabalho é no dicionário. Temos que alimentar, dia a dia, a fome de glória para chegarmos preparados ao Mundial. Cada um tem que dar sempre um pouco mais. Não há outra maneira de olhar cada posse de bola que não seja como uma luta.

As palavras repetidas incansavelmente como jogadas, já têm surtido efeito.  A equipe que quer resgatar a autoestima e o prestígio do basquete brasileiro após tantos reveses internacionais, tem mostrado comprometimento, segundo o treinador. E já adota também o seu discurso.

- Tem que ter fome de ganhar mesmo. E fome significa dar 100%, dar o seu melhor, e não há limite para isso. Dessa forma, essa fome toda poderá virar uma bela sobremesa depois - sorri Nenê.

Só que para vivenciar esse momento, os jogadores terão de passar por outros bem menos doces impostos por Magnano. Para preservar o que chama de "saúde do time", ele prefere manter os treinos fechados.

  - Uma vez deu um problema num treino, aquilo foi noticiado e tirou a tranquilidade de todos. Acho que os jogadores preferem assim também. É necessário ter em quadra um ambiente tranquilo. Aquele é um momento nosso. Acho que esse grupo se assemelha na vontade àquele da Argentina. Temos que acreditar na nossa capacidade e aproveitar os jogadores importantes que temos no garrafão. Estamos trabalhando muito a parte física.  Eles falaram que eu sou durão? Mentiram. Disseram que os primeiros treinos foram muito fortes? Mas eu nem comecei - diverte-se Magnano.

veja também