MENU

Tevez se mostra amargurado e fala em largar o futebol

Tevez se mostra amargurado e fala em largar o futebol

Atualizado: Sexta-feira, 13 Agosto de 2010 as 9:31

Milionário, famoso, idolatrado por milhões de torcedores de várias nacionalidades, mas amargurado. Este é o atacante Carlitos Tevez que aos 26 anos já fala em encerrar sua carreira, decepcionado principalmente com a eliminação da seleção argentina nas quartas de final da última Copa do Mundo, após goleada de 4 a 0 sofrida para a Alemanha .

Em entrevista ao canal por assinatura argentino "TyC Sports", reproduzida pelo site "Goal.com", o atacante do Manchester City se mostrou de certa forma contraditório: afirmou não estar feliz jogando, mas ao mesmo tempo revelou ter feito as pazes com o presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, e disse que ficou positivamente surpreendido com a apresentação da seleção de seu país no amistoso contra a Irlanda, neste meio de semana (1 a 0 para a Argentina) .

- Falta pouco tempo para que me aposente. É muito difícil jogar futebol se não se é feliz. Está me custando recuperar-me de este (último) Mundial. Sonhava voltar à Argentina com a Copa. Não houve nenhuma briga no Mundial, foi tudo positivo. Foi o mais duro que pude viver no futebol - disse o ex-jogador do Corinthians.

Com Grondona, porém, o atacante conseguiu se acertar após ter acusado o dirigente de não ter cumprido com sua palavra por ter demitido Maradona do cargo de técnico da seleção argentina .

- Falei quarenta minutos com Julio e lhe disse o que pensava e sentia. Ele me deu seu parecer, contou-me o que havia se passado e ficou tudo bem. Julio me explicou umas coisas que ficarão só entre nós dois. Ficamos tranquilos, vai tudo por um bom caminho. Julio me conhece desde os 13 anos, para ele sou como um filho. Eu não o traí por apoiar Maradona, só disse que faltou com sua palavra, porque depois da partida contra a Alemanha disse no vestiário que Maradona podia fazer o que quisesse. Há muitas coisas que acontecem e não se conhecem. Há coisas que nós jogadores não sabemos - contou.

Além disso, acrescentou Tevez que reclamou com o dirigente sobre o episódio em que houve um problema com o voo dos familiares dos jogadores da seleção na volta a Buenos Aires da África do Sul:

- Isso é algo que não pode acontecer na seleção argentina.

Apesar de ter apoiado Maradona, o atacante não quis opinar qual caminho a Argentina deveria seguir a partir de agora:

- Eu não sou quem deva dizer que tem de seguir Maradona ou que começa um novo ciclo na seleção. Houve jogadores com muita história e nunca lhes consultaram.

Por fim, Tevez mostrou satisfação com o desempenho argentino no amistoso com a Irlanda, em Dublin, na quarta-feira ( ele não pôde jogar por causa de uma lesão ):

- Surpreendeu-me muitíssimo, porque todos os jogadores vinham com pouco treinamento e atuaram bem. Agradou-me o redimento dos volantes, que tiveram a bola e jogaram muito bem. É complicado jogar uma partida com a seleção depois de treinar só uma semana.

veja também