MENU

Thiago Camilo afirma que o carro da Stock Car ainda não é 100% seguro

Thiago Camilo afirma que o carro da Stock Car ainda não é 100% seguro

Atualizado: Terça-feira, 17 Maio de 2011 as 12:01

Thiago Camilo afirma que modificações estão sendo feitas, mas ainda falta segurança (Foto:Fernanda Freixosa)

  A morte de Gustavo Sondermann alertou os pilotos da Stock Car para a falta de segurança na categoria. Durante a etapa de São Paulo, o piloto da J.Star disputava uma corrida da divisão de acesso à Stock Car e se envolveu em um grave acidente com Pedro Boesel. Como consequência dessa fatalidade, os esportistas da principal categoria do automobilismo brasileiro se mobilizaram em uma comissão de segurança e acabaram exigindo a modificação de alguns pontos nos carros de competição.

- Quando nos reunimos antes de Ribeirão Preto e depois do acidente do Gustavo, nós apontamos 18 itens para mudanças. Mas todos eles não poderiam ser imediatamente atendidos. A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo), junto com a organizadadora  do evento e a JL (empresa responsável por fabricar os carros da Stock Car), fez um cronograma e nossos pedidos estão sendo atendidos com sequência nesse cronograma - afirmou Thiago Camilo.

Na etapa de Nova Santa Rita, no Rio Grande do Sul, cinco dessas mudanças foram postas em prova: a pintura da parte interna do carro com tinta resistente ao fogo, uma nova saída de ar para deixar a temperatura mais amena para os pilotos, novidades no freio (que terá discos e pastilhas maiores), uma nova entrada de ar no teto dos carros e o uso obrigatório de para-brisa com desembaçador elétrico na corrida. Mesmo assim, Thiago destaca que ainda faltam outros pontos.

- Se o carro é 100% seguro? Não é. Ele melhorou, mas ainda não é 100% seguro. Não tem nem como dizer que um carro de corrida é 100% seguro, mas o importante é que nós temos sempre que ter o que há de melhor no mercado - disse o dono do carro 21 da RCM Motorsport.

Acidente mortal de Sondermann levou pilotos a criarem a comissão de segurança (Foto: Vanderley Soares)

  Durante a etapa gaúcha, os pilotos aproveitaram uma reunião de rotina nas corridas para abordar um outro ponto da lista: os bancos utilizados na Stock Car. Thiago Camilo afirma que existem novos modelos mais seguros para os pilotos.

- Nós tivemos uma conversa com o dr. Dino Altmann (médico responsável pela Stock Car) e vamos buscar uma evolução no banco que usamos hoje. Parece que essa é a quarta geração do banco usado na Nascar, então vamos tentar trazer o que eles usam de melhor para a nossa categoria. Depois, vamos dar sequência ao trabalho: tem uma série de coisas que ainda precisam ser feitas, mas têm algumas que precisam de tempo. Vamos esperar para que todos os nossos pedidos sejam atendidos - finalizou.        

veja também