MENU

Thiago Neves retorna ao Flu e revela ambição: 'Queremos todos os títulos'

'Preferi voltar para casa', diz Thiago Neves

Atualizado: Sexta-feira, 20 Janeiro de 2012 as 2:59

A novela já havia acabado. Mas nesta sexta-feira a espera e a ansiedade terminaram de vez. Finalmente, após muitas semanas de negociações, disse me disse, trocas públicas de farpas com o Flamengo, Thiago Neves está de volta ao Fluminense. Com o sorriso estampado no rosto, ele afirmou que está de volta à casa. Agora em sua terceira passagem pelas Laranjeiras, ele chega com contrato de quatro anos de duração.

Apresentado no Salão Nobre das Laranjeiras pelo vice de futebol Sandro Lima e pelo diretor de futebol Rodrigo Caetano, Thiago Neves não tirou o sorriso do rosto e resumiu em poucas palavras, antes da entrevista coletiva de imprensa, o sentimento de satisfação pelo retorno:
- É um momento de felicidade. Depois de uma negociação complicada, deu tudo certo. Estou voltando para o clube que me fez crescer no futebol. Tenho todo o suporte para jogar meu futebol. Espero ser feliz aqui, como sempre fui.
Ciente das prioridades do clube para a temporada, Thiago Neves vê o Fluminense em condições de brigar por mais de uma conquista.
- Claro que a Libertadores é importante, mas queremos conquistar todos os campeonatos que vierem pela frente e temos elenco para isso - frisou o camisa 7, que chegou ao clube acompanhado da esposa e torcedora fanática do Fluminense, Marcella Di Biase Neves, que não tirou um minuto sequer o sorriso do rosto.
- Nem preciso falar como ela e toda a minha família estão felizes. Minha filha já fala Fluminense! A Marcella acompanhou tudo, sofreu comigo durante a negociação e fez questão de vir comigo aqui. Este era o desejo dela - explicou.
Durante a entrevista, Thiago Neves não fugiu de nenhum assunto. Disse que tem respeito ao Flamengo, fez amizades por lá, mas não hesitou em avisar que vai comemorar os gols normalmente. Em relação a uma possível desconfiança da torcida após a passagem pelo rival, Thiago admitiu que ainda tem dúvidas. No entanto, elas devem ter diminuído quando saiu do Salão Nobre e deu de cara com cerca de mil torcedores gritando o seu nome e repetindo os passos do "Créu", em referência à dança feita pelo apoiador quando marcou três gols em clássico contra o Flamengo, na Taça Guanabara de 2008. Além de fazerem a dança, os torcedores também exaltaram o poder financeiro do patrocinador tricolor.
- Urubu otário, o Celso Barros tem dinheiro para c... - cantaram.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva de Thiago Neves:


Declaração 'fui campeão por um clube grande', na época de Flamengo
- O Fluminense também é um time grande. É fácil jogar nesses clubes. Não sei se precisa de desculpas. Ao torcedor, basta ver minha escolha. Preferi voltar para minha casa, onde sou bem-vindo e feliz.


Forma física
- Vou sentir um pouco. Teremos de ter paciência. Em uma ou duas semanas, estarei preparado. Não tive pré-temporada, e isso dificulta. Vou compensar os dias sem treino com muita disposição, mas faço questão desde já de pedir aos torcedores muita paciência. Quando estiver pronto, o Abel decide a minha estreia.

Possível gol sobre o Flamengo
- Reação normal, vou comemorar. Fiz amizades lá, tenho muito respeito pelo clube desde os funcionários até a presidente, mas não vou mudar o meu estilo, sempre com respeito. Agora é outro clube, é a minha casa. Vou querer vencê-los de qualquer jeito.


Responsabilidade no retorno
- Responsabilidade, todos têm. Sei que não foi uma contratação fácil, mas eu não jogo sozinho. O Fluminense tem um grande time, em que todos os jogadores chamam a responsabilidade. Eu nunca fugi da minha, e tudo vai dar certo, como foi no ano passado no Flamengo e nas minhas passagens anteriores. Mas aqui não vou ganhar, nem perder sozinho.


Favorito na Libertadores?
- Os rivais também montaram grandes elencos. Vejo o Santos, o Internacional e o próprio Vasco como grandes concorrentes. Não dá para dizer que seremos campeões, mas, se jogarmos o que sabemos com calma e tranquilidade, temos uma grande chance de alcançar as finais.

Libertadores está engasgada?
- Quem passou por aqui em 2008 sabe como foi complicado. Mas acho que não só este elenco como também o clube aprendeu a disputar (a Libertadores). Temos um elenco hoje com jogadores que já venceram a competição, como o Sobis e o próprio Abel. Além deles temos o Fred, o Deco... Este elenco está mais preparado.


Amizade e importância de Celso Barros
- O Celso Barros foi importante, é claro. Tenho uma amizade grande com ele, que sempre teve o interesse no meu retorno. Encontrei com ele no ano passado, e ele disse que queria o meu retorno. Mas não foi o Celso sozinho. Teve o desejo do Fluminense, que também se esforçou. Fora que esta era a minha vontade também.

Relação com Flamengo e Léo Rabello
- Quero deixar claro que o Fluminense me procurou quando já não tinha mais contrato com o Flamengo. Comparam com a época do Palmeiras, mas foi completamente diferente. Daquela vez, eu tinha contrato com o Fluminense, foi complicado. Quanto ao Léo Rabello, seguimos trabalhando juntos e amigos. Ele não negociou com o Fluminense pois tinha o compromisso com o Flamengo. Mas, assim que o vínculo acabou e o Fluminense me procurou, deixei clara a minha vontade. O respeito pelo Flamengo continua, mas prevaleceu a minha vontade por tudo que me foi apresentado.


Camisa 7, e não a 10
- Sei que era o desejo de muitos no clube que eu vestisse a camisa 10. Mas vou vestir a 7 e honrar a camisa de um jogador que fez história no clube e é campeão brasileiro: o Marquinho. Além de tudo, é meu amigo pessoal e eu estou feliz em substituí-lo. O Marquinho fez uma grande história aqui e eu quero o mesmo. Aproveito também para desejar sorte a ele na Itália.


veja também