MENU

Thiago Pereira reencontra rival húngaro Laszlo Cseh

Thiago Pereira reencontra rival húngaro Laszlo Cseh

Atualizado: Segunda-feira, 16 Junho de 2008 as 12

Thiago Pereira reencontra rival húngaro Laszlo Cseh

Nadador brasileiro poderá testar em Canet, na França, o maiô LZR Racer

Após conquistar duas medalhas de ouro em Barcelona, na Espanha, Thiago Pereira cai na água neste fim de semana na etapa francesa de Canet do Circuito Mare Nostrum de Natação. Ele terá um adversário de peso na competição: o húngaro Laszlo Cseh.

Nesta temporada, o nadador europeu ocupa a quarta posição no ranking mundial nos 200m medley, especialidade de Thiago, com 1min57s90. O brasileiro é o quinto colocado, com 1min59s10. O recorde mundial pertence ao norte-americano Michael Phelps, com 1min54s98, estabelecido em março, no Mundial de Melbourne. O melhor resultado de Thiago na prova foi obtido no Pan-Americano do Rio, com 1min57s79 (recorde sul-americano), no ano passado.

Laszlo ainda foi responsável por tirar de Thiago o recorde mundial dos 200m medley em piscina curta (25 metros), no ano passado. E o brasileiro está animado com o reencontro. "Em Barcelona não tive adversários muito fortes. Vai ser bom estar ao lado do Laszlo para nadar ainda mais forte a minha prova", disse Thiago, que é patrocinado por Bradesco, Correios, Speedo e Minas Tênis Clube.

Na competição francesa, Thiago nadará três provas: 400m medley (sábado), 200m livre e 200m medley (domingo). E deve testar o maiô LZR Racer, da Speedo, desenvolvido pela Nasa, sem costuras e com maior flutuabilidade. Na Espanha, o brasileiro nadou com o modelo Fast Skin Pro. "Estamos testando alguns maiôs e tudo indica que ele vai usar o LZR", conta o técnico Fernando Vanzella.

Para o treinador, Thiago tem chance de nadar na casa do 1min58s nos 200m medley no torneio francês. "O Thiago superou as minhas expectativas na etapa de Barcelona, porque mesmo cansado, após três semanas de treinamento em altitude, em Sierra Nevada, teve uma recuperação rápida após as provas. Além disso, conseguiu evoluir nos estilos livre (que fecha a prova de medley) e peito", explica.

A viagem para a Europa faz parte do programa de preparação para os Jogos Olímpicos de Pequim, coordenado e custeado pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA), com recursos dos Correios e da Lei Agnelo/Piva.

veja também