MENU

Timão não quer mais amistosos com Marcelinho: 'Não está nos nossos planos'

Timão não quer mais amistosos com Marcelinho: 'Não está nos nossos planos'

Atualizado: Quinta-feira, 14 Janeiro de 2010 as 12

Marcelinho Carioca se despediu do futebol e do Corinthians nesta quarta-feira, dia 13. A expectativa do Pé de Anjo em participar de uma série de amistosos durante a temporada acabou. Para o diretor de futebol do Corinthians, Mário Gobbi Filho, o último jogo do atacante com a camisa alvinegra foi vitória por 3 a 0 sobre o Huracán-ARG, no Pacaembu.

- Não está nos nossos planos que ele jogue mais. A ideia era que ele jogasse hoje e encerrasse. Não existe mais de uma despedida. Despedida é só uma. Agora, ele vai trabalhar com a parte de publicidade do clube - disse o dirigente.

Marcelinho, aliás, teve uma atuação destacada nos 45 minutos de jogo que participou. Com boa movimentação e precisão nos passes, o jogador comandou o meio-de-campo, abrindo espaço para Morais, Defederico e Souza. No entanto, acabou substituído no intervalo, como combinado. Apesar do bom desempenho, Gobbi jurou que ninguém no Parque São Jorge pensa em contratá-lo.

- Tudo na vida tem o seu tempo. E chegou o tempo do Marcelinho encerrar a carreira. Se ele quiser voltar a jogar futebol profissional, terá de chegar a um acordo com uma outra equipe. Foi uma festa muito justa para ele por tudo que fez pelo clube - acrescentou.

Marcelinho Carioca se despediu do futebol e do Corinthians nesta quarta-feira. A expectativa do Pé de Anjo em participar de uma série de amistosos durante a temporada acabou. Para o diretor de futebol do Corinthians, Mário Gobbi Filho, o último jogo do atacante com a camisa alvinegra foi vitória por 3 a 0 sobre o Huracán-ARG, no Pacaembu.

- Não está nos nossos planos que ele jogue mais. A ideia era que ele jogasse hoje e encerrasse. Não existe mais de uma despedida. Despedida é só uma. Agora, ele vai trabalhar com a parte de publicidade do clube - disse o dirigente.

Marcelinho, aliás, teve uma atuação destacada nos 45 minutos de jogo que participou. Com boa movimentação e precisão nos passes, o jogador comandou o meio-de-campo, abrindo espaço para Morais, Defederico e Souza. No entanto, acabou substituído no intervalo, como combinado. Apesar do bom desempenho, Gobbi jurou que ninguém no Parque São Jorge pensa em contratá-lo.

- Tudo na vida tem o seu tempo. E chegou o tempo do Marcelinho encerrar a carreira. Se ele quiser voltar a jogar futebol profissional, terá de chegar a um acordo com uma outra equipe. Foi uma festa muito justa para ele por tudo que fez pelo clube - acrescentou.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Leandro Canônico

veja também