MENU

Timão perde e deixa G-4 do Estadual

Timão perde e deixa G-4 do Estadual

Atualizado: Quinta-feira, 25 Março de 2010 as 12

Promessa das categorias de base, Mazola teve poucas chances de mostrar seu futebol no São Paulo. Mas, nesta quarta-feira, o atacante deu uma forcinha para tumultuar o ambiente no Corinthians antes do clássico entre os clubes no próximo fim de semana. Com um gol dele, o Paulista surpreendeu e venceu o Timão por 1 a 0, na Arena Barueri, tirando o clube do Parque São Jorge do G-4 (grupo de classificação para as semifinais do Estadual).

Depois de mais um resultado negativo, a reação da Fiel foi se voltar contra o principal nome do elenco: Ronaldo. O camisa 9 foi hostilizado ao fim da partida, mas não se abateu: "Tenho as costas largas, boas para bater".

A segunda derrota consecutiva faz a equipe dirigida pelo técnico Mano Menezes estacionar nos 26 pontos, caindo da quarta para a quinta colocação com a vitória da Portuguesa sobre o Mirassol, no interior. A Lusa chegou a 28 e estaria classificada caso o torneio terminasse neste momento.

A rodada pode ser ainda pior. Grêmio Prudente e Botafogo, ambos com 25, enfrentam Mogi Mirim e Santos, respectivamente, e chegarão a 28 se vencerem, derrubando o Alvinegro para a oitava posição na tabela. Depois do duelo contra o Tricolor do Morumbi, domingo, às 16h, no Pacaembu, o Corinthians ainda enfrentará Ituano (fora) e Rio Claro (casa) até o encerramento da primeira fase.

Já o Paulista tenta reagir no fim. O time tem agora 14 pontos, em 17° lugar, ainda no grupo dos que descerão à Série A-2 em 2011. Na próxima rodada, o Galo da Japi recebe o Rio Branco, sábado, às 18h30m, no estádio Jaime Cintra, em Jundiaí.

Paulista assusta, e Roberto Carlos acerta travessão

Quem imaginava um massacre do Corinthians sobre um dos últimos colocados do Paulistão se surpreendeu. Com três volantes e uma postura mais ofensiva que a esperada, o Paulista controlou o jogo nos primeiros minutos com uma forte marcação e apostando na velocidade do trio de frente, formado por Barboza, Felipe Azevedo e Mazola.

O Corinthians só acordou aos 11 minutos, quando Morais conseguiu criar uma boa oportunidade. Do meio-de-campo, ele deu belo lançamento pelo alto para Ronaldo dominar pelo lado esquerdo da área. O Fenômeno avançou e bateu forte. Vinícius espalmou para escanteio. Logo em seguida, Jorge Henrique saiu de frente para o goleiro, mas se atrapalhou ao tentar o drible e foi desarmado.

A melhora alvinegra, contudo, não aconteceu. Com problemas na transição da bola da defesa para o ataque, Morais e Tcheco praticamente não apareceram. Assim, Roberto Carlos e Moacir precisaram avançar, mas abriram espaços atrás. E foi em uma destas jogadas que o Paulista quase marcou. Mazola arrancou pela direita, foi puxado por Leandro Castán na área, se livrou dele e chutou prensado com Felipe, perdendo ótima chance.

Confira os melhores lances da partida:

Tocando a bola estava difícil para o Corinthians. A melhor maneira de incomodar, então, foi em cobranças de faltas, especialidade de Roberto Carlos. Aos 37 minutos, o lateral quase marcou um golaço, como na partida contra o Santo André, também em Barueri. Da intermediária, ele disparou uma bomba, a bola saiu da barreira, fez uma curva para dentro e explodiu no travessão de Vinícius.

Ronaldo perde chances. Mazola, não

Na volta do intervalo, a torcida do Timão foi ao delírio quando o serviço de som anunciou a saída de Morais e a entrada de Iarley. No entanto, foi o Paulista quem assustou, logo no primeiro minuto. Mazola arrancou nas costas de Roberto Carlos e chutou cruzado. Felipe espalmou e Ralf afastou o perigo.

Mais veloz que no primeiro tempo, o Corinthians também levou perigo nos primeiros minutos. Aos quatro, Ronaldo se atrapalhou para finalizar, mas deu bom passe para Iarley na área. O atacante recebeu e chutou prensado com a zaga. No contra-ataque, mais uma boa chance para o Galo da Japi, novamente pela direita. Felipe Azevedo chutou cruzado, Felipe não segurou e Baiano, sem marcação, se precipitou chutando direto pela linha de fundo.

A paciência de Mano Menezes acabou também com Tcheco, que deu lugar a Jucilei, em nova mudança festejada pela Fiel. Mas a noite definitivamente não era de Ronaldo. Aos 15, ele errou novamente. Iarley cruzou da esquerda, a zaga não cortou e a bola sobrou livre para o Fenômeno furar e cair sentado no gramado. Jucilei, aos 20, arrancou de trás, invadiu a área e bateu. Vinícius fez bela defesa.

No minuto seguinte, o Paulista abriu o placar. Barboza arriscou da intermediária, Felipe não segurou pela terceira vez consecutiva e Mazola apareceu sem marcação para tocar no canto esquerdo.

A desvantagem fez o Corinthians entrar em desespero. Aos 35, Ronaldo perdeu grande chance outra vez. Ele recebeu na área, bateu de perna esquerda, mas Vinícius defendeu. Dois minutos depois, mais uma oportunidade para o Fenômeno. Iarley cruzou, ele subiu de cabeça, porém, parou outra vez em boa intervenção do camisa 1 de Jundiaí.

Nos minutos finais, o Corinthians se abriu totalmente, dando muito espaços para o Paulista jogar nos contra-ataques, mas sem conseguir aproveitar para ampliar a vantagem. Aos 47, Elias perdeu o último grande lance. Jucilei lançou por cima da zaga, o volante apareceu livre e cabeceou fraco, nas mãos de Vinícius, para desespero da torcida, que vaiou o time no final.

Por: Carlos Augusto Ferrari

veja também