MENU

Timão quer que Alex também brigue por 'desconto' do Spartak Moscou

Timão quer que Alex também brigue por 'desconto' do Spartak Moscou

Atualizado: Segunda-feira, 25 Abril de 2011 as 9:33

O Corinthians já avisou que não pagará os R$ 15,8 milhões exigidos pelo Spartak Moscou-RUS para contratar o meia Alex. Mas o sonho de ter o armador ainda não chegou ao fim. Além de ter uma nova conversa com os russos nos próximos dias, o Timão confia também no desejo do jogador de retornar ao futebol brasileiro para convencê-los a repensar o valor.

A esposa de Alex enfrenta uma gravidez problemática, o que fez o atleta decidir querer regressar ao país. Nos últimos meses, o meio-campista realiza constantes viagens ao Brasil para visitar a família. Por isso, o Corinthians crê que os dirigentes europeus possam aceitar renegociar para não manter no elenco um jogador insatisfeito.

- Não é só o Corinthians pedir que eles vão reduzir esse valor. O Corinthians e o jogador têm de conversar com eles e tentar resolver - afirmou o diretor de futebol Roberto de Andrade.

O entrave é a idolatria que Alex carrega na Rússia. O jogador é o capitão da equipe e vem tendo boas atuações tanto nas competições nacionais quanto nas ligas européias. No início do ano, também por pedido do técnico Tite, o Corinthians já havia procurado o atleta, mas o Spartak se recusou a emprestá-lo.

Para comprá-lo, o Timão descarta prontamente gastar uma quantia exorbitante. O valor de R$ 15,8 foi o que o clube ofereceu ao Sevilla-ESP para ter Luis Fabiano. Agora, porém, isso está fora dos cogitação. Alex tem 29 anos, e a diretoria alvinegra considera que não conseguirá vendê-lo por um valor semelhante ou maior no futuro.

- Nós vamos brigar, mas o Corinthians não vai fazer loucuras. Esse dinheiro é um absurdo. Se eles não têm vontade de baixar esse dinheiro, não adianta nem conversar. Mas nós vamos falar com eles nessa próxima semana e ver se há o interesse em negociar o jogador. Porque se não tiverem, não adianta nem resolver - completou o dirigente.        

veja também