MENU

Tite crê em motivação de Ganso no Timão: 'Vem para botar a perna'

Tite crê em motivação de Ganso no Timão: 'Vem para botar a perna'

Atualizado: Quarta-feira, 13 Abril de 2011 as 10

Tite ouviu do presidente Andrés Sanches que o Corinthians não contratará Paulo Henrique Ganso. Mas o meia do Santos é o assunto principal nas entrevistas do treinador no CT Joaquim Grava. Depois de admitir que gostaria de contar com o armador até mesmo por apenas três meses, o treinador acredita que não teria problema em uma possível falta de motivação, já que o atleta deseja jogar na Itália em seguida.

O técnico, aliás, comparou a situação de Ganso com a de Bruno César. O meio-campista corintiano foi negociado com o Benfica-POR, mas só se apresentará em julho. Enquanto isso não acontece, ele continuará sendo aproveitado no Campeonato Paulista e nas primeiras rodadas do Brasileirão. Domingo, contra o Santo André, pela última rodada do classificatório estadual, provavelmente será titular.

- Depende do caráter e do grau de comprometimento. O Bruno está sendo sério. Sabes dos riscos que está correndo. Se acontecer algo grave, seu assessor de imprensa sabe, ele está imbuído. E está trabalhando sério, botando a perna, a atitude dele é com esse grau de confiança. Se vier outro, vem integrado, vem pra botar a perna, sofrer junto, ter alegria junto, depende muito desse cenário – afirmou.

Ganso nunca escondeu que deseja jogar por um clube europeu o mais rápido possível. Os rivais Inter e Milan são as maiores possibilidades. Entretanto, o jogador pode ainda ficar mais alguns meses no Brasil como manobra para se desvincular do Santos. A multa rescisória para o mercado interno, no caso o Corinthians, é de R$ 60 milhões. Para o exterior, sobe para R$ 102 milhões.

Tite não liga para o tempo de duração do vínculo de Ganso e torce para um desfecho positivo mesmo que para tê-lo por apenas três meses. Na semana passada, o treinador já havia dito que não se importava com isso.

- Eu respondo (as perguntas sobre Ganso), mas não por vontade minha. Mas minha opinião continua a mesma – completou.      

veja também