MENU

Tite esconde a escalação: 'Deixa o Felipe quebrar a cabeça'

Tite esconde a escalação: 'Deixa o Felipe quebrar a cabeça'

Atualizado: Sexta-feira, 22 Outubro de 2010 as 2:42

Tite não quer dar armas para o amigo Felipão no clássico entre Corinthians e Palmeiras, neste domingo, às 16h, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. O novo treinador alvinegro prefere manter sob sigilo a escalação da equipe que iniciará o duelo do fim de semana, mas admite que já tem em mente qual é a formação.

- A equipe está definida, mas não vou externar, não vou colocar de forma pública. Deixa o outro lado fazer três ou quatro opções. Respeito, mas não vou facilitar. Eles que vão atrás de informações. Mistério não ganha jogo, mas dificulta. Eu também estou me virando – disse o gaúcho durante entrevista coletiva, nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

O técnico dirigiu dos treinamentos fechados nesta semana. Na quinta-feira, quando a imprensa teve acesso ao campo, Iarley fazia dupla de ataque com Ronaldo, enquanto Jucilei e Bruno César reapareciam no meio de campo e Alessandro ocupava a lateral direita. Tite, porém, não descarta novidades. Nesta sexta, os jornalistas só tiveram acesso ao trabalho de cobranças de faltas do grupo.

- Deixa o Felipe quebrar a cabeça se vou jogar com linha de três zagueiros ou da forma tradicional, com três volantes. Também estou quebrando a minha para ver como ele vai jogar – ressaltou.

Apesar de todo o mistério, Tite vem pregando durante toda a semana o desejo de resgatar o bom futebol do Timão na primeira metade do Brasileirão. Assim, a equipe deve atuar no 4-4-2. Além disso, o treinador volta a destacar a importância do equilíbrio entre defesa e ataque.

- Tomara que eu tenha tido a felicidade de mexer com algumas coisas. Precisamos resgatar um nível igual ou parecido com o que o time vinha apresentando. O Corinthians tem que pensar em fazer um grande jogo como marcação e como agredir o adversário – completou.

O Corinthians deve iniciar a partida com a seguinte formação: Julio Cesar, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César; Iarley e Ronaldo.

Por: Carlos Augusto Ferrari e Leandro Canônico

veja também