MENU

Tite pede novo atacante, mas direção reluta e dá prioridade para base

Tite pede novo atacante, mas direção reluta e dá prioridade para base

Atualizado: Quinta-feira, 28 Julho de 2011 as 11:41

A cirurgia de Liedson e a demorada recuperação de Adriano trouxeram à tona um buraco no elenco do Corinthians, líder e um dos favoritos ao título do Campeonato Brasileiro. Não querendo abrir mão do vitorioso esquema com três atacantes, Tite ficou sem opções ofensivas no banco de reservas e, por isso, já solicitou à diretoria a chegada de um novo atleta para o setor. Com gastos excessivos ao longo da temporada, Andrés Sanches e sua cúpula tentam valorizar as categorias de base, mas já observam o mercado em busca de alternativas.

O treinador corintiano sente falta de um jogador que possa fazer a função de um centroavante e também ser escalado aberto pelos lados, características parecidas com as de Willian, um dos destaques do time em 2011. Emerson, substituto desde que o Levezinho operou o joelho esquerdo na semana passada, não agrada como um típico “camisa 9”.

Tite, aliás, tenta exaltar os garotos oriundos das categorias de base, mas, internamente, teme escalá-los em partidas importantes. No domingo passado, sem opções na reserva e perdendo para o Cruzeiro, arriscou com o estreante Elias Oliveira, de apenas 19 anos. Outro que treina com o grupo é Claudir (18), que disputou a última Copa São Paulo de Juniores. Quem deve ter em breve uma oportunidade nas atividades é Douglas, grandalhão de 18 anos, trazido do Guarani.

Ressabiado, Tite quer reforço para o ataque

(Foto: Teofilo Pereira / Agência Estado)

  - É preciso observar o nível de crescimento. Quando começa a crescer e evoluir, pode ser aproveitado. Vamos dar tempo. Se você der oportunidade em exigência alta, como é no Brasileiro, daqui a pouco pode queimar o atleta. No Paulista dá para lançar por causa do nível técnico. Agora, a exigência é maior – explicou.

A direção já determinou que o observador Mauro da Silva acompanhe a garotada alvinegra em busca de algum talento. Com 30 jogadores no elenco, de acordo com o site oficial, o Corinthians quer evitar novos gastos, principalmente depois de pagar R$ 14 milhões pelo meia Alex e trazer jogadores de salário elevado, como Liedson, Emerson e Adriano.

A medida tenta também valorizar as categorias de base do Corinthians. Nos últimos anos, poucos jogadores tiveram chances. A maioria acaba deixando o clube antes mesmo de estrear pelo profissional. Entre os jogadores que atuam constantemente, o único formado em casa é o goleiro Julio Cesar. Recentemente, o atacante Dentinho, promovido aos profissionais em 2007, foi negociado com o Shakhtar Donetsk-UCR.

Por causa da dificuldade de encontrar boas opções entre os jovens, a diretoria do Timão analisa o mercado atrás de opções de pouco custo e negócios preferencialmente por empréstimo. Como a janela de transferências com o exterior está fechada, o clube teria de recorrer a atletas que não fizeram sete jogos no Brasileirão ou outros que disputem alguma divisão menor. Outra opção, por enquanto descartada, é Rodrigão, ex-Palmeiras, Santos e Atlético-PR. Ele treina no clube para se recuperar da mesma lesão de Adriano, no tendão do pé esquerdo.

- Não pensamos nisso agora. Temos meninos que subiram da base e que são de muita qualidade - disse o diretor adjunto de futebol Duílio Monteiro Alves.

A data limite para a inscrição de jogadores no Brasileirão é o dia 23 de setembro, véspera da 26ª rodada. Ela coincide com o período que a comissão técnica espera já estar contando com Liedson e Adriano.            

veja também