MENU

Titular pela primeira vez, Cícero brilha e garante vitória sobre Avaí

Titular pela primeira vez, Cícero brilha e garante vitória sobre Avaí

Atualizado: Segunda-feira, 8 Agosto de 2011 as 8:19

       O melhor visitante do Campeonato Brasileiro fez mais uma vítima na noite deste domingo. No palco onde havia sido eliminado da Copa do Brasil em maio, o São Paulo mostrou autoridade e, mesmo saindo atrás no marcador, teve força para buscar a virada e bater o Avaí por 2 a 1, na Ressacada. Foi a sexta vitória em oito jogos longe do Morumbi neste Campeonato Brasileiro. Já os catarinenses justificaram a fama de pior mandante, sofrendo a quarta derrota em sete partidas.

Duas peças do Tricolor merecem destaque: Cícero, que em seu primeiro jogo como titular marcou dois gols, e Dagoberto, que ratificou sua postura de jogador mais importante nas estatísticas. Além de artilheiro do time em 2011, com 17 gols, ele é o principal assistente do ano (12). O zagueiro João Filipe, que fez sua estreia, vacilou no início, mas depois se tranquilizou em campo.

Com a vitória, o São Paulo segue sua caça aos líderes do Brasileirão. Soma 31 pontos, dois a menos que o líder Flamengo e um a menos que o vice-líder Corinthians, que ainda tem um jogo adiado a disputar. Já o Avaí é o 18º colocado, com 13 pontos. O jogo na Ressacada foi assistido por 11.107 pagantes e gerou renda de R$ 150.515.

Os dois times voltarão a jogar pelo nacional no próximo fim de semana. O Tricolor receberá a visita do Atlético-PR no Morumbi, enquanto os catarinenses buscarão a recuperação contra o Cruzeiro, em Sete Lagos. Os paulistas, no entanto, ainda jogarão na quarta-feira, contra o Ceará, pela Copa Sul-Americana.

Primeiro tempo apagado

O primeiro tempo foi marcado pela falta de criatividade das duas equipes, que entraram em campo com esquemas táticos diferentes. O Avaí, que vinha de duas vitórias e necessitava do terceiro triunfo para deixar a zona de rebaixamento, apostou no 3-5-2, com três beques, dois volantes e apenas Pedro Ken como homem de armação. Do lado contrário, Adilson repetiu o tradicional 4-4-2, com Jean e João Filipe como novidades na defesa e Cícero aparecendo no meio, na vaga de Rivaldo, poupado pela comissão técnica após seis jogos consecutivos.

A partida foi muito brigada no meio-campo. Atuando em casa, o Avaí tomou a iniciativa, forçando muito o jogo pelo lado direito com o apoio do ala Arlan. O São Paulo, por sua vez, valorizava ao máximo a posse de bola. Os três volantes cumpriam suas funções na marcação, mas deixavam a desejar na criação. Sem Rivaldo e com Lucas bem marcado, coube a Dagoberto fazer o papel de armador. O pouco que o time tentou foi pelo lado esquerdo, usando o trio Juan, Carlinhos Paraíba e Cícero.

Cada time teve uma chance de gol. O São Paulo assustou aos 28 minutos, em chute de fora da área de Carlinhos Paraíba. O Avaí respondeu no minuto seguinte, em cabeçada perigosa de Welton Felipe, à esquerda de Rogério Ceni, após cruzamento de Pedro Ken. Antes do apito do intervalo de Pablo dos Santos Alves, o time catarinense foi obrigado a fazer uma alteração, já que Claudio Caçapa se machucou. E o técnico Gallo colocou o meia Caíque, mudando o esquema tático do time.     Cícero comemora na Ressacada: meia fez dois gols em sua estreia como titular (Foto: Ag. Estado)

Jogo melhora e gols saem no segundo tempo

Os dois times voltaram mais dispostos para o segundo tempo, deixando a partida mais aberta. O Avaí, com Caíque ao lado de Pedro Ken, passou a jogar com mais velocidade, assim como o Tricolor, que novamente forçou o jogo pela esquerda, com o apoio de Juan. Em um desses lances, Arlan tomou cartão amarelo, e Gallo fez a segunda alteração, colocando Daniel em seu lugar.

Aos 14, em seu primeiro ataque perigoso no segundo tempo, o Avaí abriu o marcador com William, após chute de Caíque. Foi o quinto gol do camisa 9 e capitão avaiano. Foi aí que Dagoberto e Cícero, até então peças decorativas em campo, resolveram aparecer. O meia marcou aos 18, mas o lance foi bem anulado pelo auxiliar, já que o meia estava impedido. O camisa 16 não desistiu e, no minuto seguinte, aproveitou cobrança de escanteio de Dagoberto para, de cabeça, testar no canto direito de Felipe e deixar tudo igual no marcador: 1 a 1.

Para dar mais força no apoio, Adilson Batista mexeu logo após a igualdade no marcador, colocando Ilsinho na vaga de Jean. O São Paulo ganhou força na partida e, quando o Avaí ainda assimilava o golpe sofrido, Cícero marcou novamente. Ele recebeu belo passe de Dagoberto pela esquerda, invadiu a área e, com tranquilidade, bateu por cima de Felipe: 2 a 1.

Logo depois, Fernandinho entrou na vaga de Dagoberto, que sentiu dores musculares. No Avaí, Gallo partiu para o tudo ou nada com Cleverson na vaga de Batista. Mas a substituição não surtiu efeito. No desespero, o time até tentou o empate, mas o São Paulo, além de conter bem o avanço rival, por pouco não ampliou nos contra-ataques. A melhor chance veio com Ilsinho, já nos descontos.            

veja também