MENU

Torcida cria movimento para evitar a venda de Dedé no meio do ano

Torcida cria movimento para evitar a venda de Dedé no meio do ano

Atualizado: Sexta-feira, 18 Março de 2011 as 10:29

O moral de Dedé com os vascaínos não para de crescer. Ciente de que o zagueiro e ídolo será alvo das propostas do futebol europeu na próxima janela de transferências, a torcida criou no Twitter o perfil "Não se vende Dedé" (twitter.com/naosevendedede), com o intuito de tentar mobilizar a diretoria para evitar uma negociação. Além do clube, os torcedores querem sensibilizar o próprio zagueiro e fazer com que ele fique mais tempo no Vasco. Com menos de uma semana, o perfil já é seguido por mais de 1.300 vascaínos e o número não para de aumentar.

Pelo menos por enquanto, a torcida pode ficar tranquila. A diretoria garante que todas as especulações até o momento não têm qualquer fundamento. Dedé tem mais quatro anos de contrato com o Vasco e a multa rescisória gira em torno de € 4 milhões (cerca de R$ 9,3 milhões). E o clube, que junto com o Villa Rio divide de maneira igual os direitos econômicos do zagueiro, não pensa em negociá-lo por menos.

Dedé já foi sondado por clubes do futebol italiano, alemão e japonês. A imprensa italiana, inclusive, dá como certa a sua transferência em julho. O Genoa é o clube especulado. No entanto, o diretor de futebol do Vasco, Rodrigo Caetano, garante que nenhuma das sondagens feitas até o momento se tornou uma proposta concreta.

- Ele tem contrato com o Vasco por mais quatro anos. Esta é a realidade. O resto, até agora, é tudo especulação. Não recebemos nada, e caso algo se concretize vamos analisar o que for melhor para todas as partes envolvidas - explicou.

Dedé se mostrou feliz com a mobilização dos torcedores. Ele agradeceu o carinho e o apoio que recebe em todos os jogos e

garantiu estar com a cabeça totalmente voltada para o clube. Mas ao mesmo tempo deixou claro que a sua permanência depende muito mais do próprio Vasco do que dele mesmo, por causa da projeção que ganhou, principalmente após o prêmio de melhor zagueiro pela direita no Campeonato Brasileiro do ano passado.

- Eu me senti lisonjeado com mais esta manifestação de carinho da torcida, que criou um movimento pedindo minha permanência. É motivo de orgulho, mas venho mantendo uma regularidade e é natural que propostas apareçam. A continuidade da minha história aqui depende muito do Vasco. Eu quero ficar - afirmou o camisa 26.      

veja também