MENU

Três brasileiras buscam o bi na São Silvestre

Três brasileiras buscam o bi na São Silvestre

Atualizado: Quarta-feira, 17 Dezembro de 2008 as 12

Três brasileiras buscam o bi na São Silvestre

Três brasileiras vão chamar a atenção de maneira especial na disputa da 84ª Corrida Internacional de São Silvestre, no último dia do ano por ruas e avenidas de São Paulo. Lucélia Peres, Marizete Rezende e Maria Zeferina Baldaia, que já sentiram o gosto de subir no degrau mais alto do pódio da competição. O objetivo das três é chegar à prova na melhor forma física possível para tentar o inédito bicampeonato feminino brasileiro.

Em recuperação de uma lesão que a tirou de boa parte do calendário de provas de 2008, a mineira Lucélia Peres, campeã de 2006, está treinando muito bem em Brasília, onde mora, especialmente para a São Silvestre. "Não estou sentindo mais dor, mas ainda preciso de maior volume de treino. Por isso, preferi não participar da Pampulha para ganhar mais consistência", disse a atleta de 27 anos, 1,63 m e 53 quilos, medalha de bronze dos 10.000 metros no Pan-Americano do Rio de Janeiro, no ano passado.

A também mineira Maria Zeferina Baldaia está muito entusiasmada para a prova deste ano. Campeã da edição de 2001, ela está tendo uma temporada muito boa, com vitórias importantes na Maratona Internacional de São Paulo, na Meia Maratona do Rio de Janeiro e na Meia de Stramilano, na Itália. "Estou seguindo um planejamento rigoroso, que visa o primeiro lugar no Ranking de Corredores da CBAt/CAIXA e um lugar no pódio da São Silvestre", comentou a ex-bóia-fria radicada em Sertãozinho (SP), de 36 anos, que ficou em quinto lugar na Volta da Pampulha, no dia 7.

A goiana Marizete Rezende foi campeã da São Silvestre em 2002 e tem treinado bem também para tentar o bi. Vice-campeã da prova no ano passado, quando foi a brasileira mais bem colocada na prova, a ex-telefonista, de 33 anos, promete correr da melhor forma possível. "A São Silvestre é uma competição especialmente difícil por causa do nível das adversárias e pelo percurso muito duro. O importante é ter saúde e estar bem preparada para tentar o melhor", afirmou a campeã da Maratona de São Paulo de 2001 e da Meia Maratona do Rio de Janeiro de 2006.

O percurso é o mesmo das últimas temporadas, com total de 15 quilômetros. A largada será feita em frente ao Masp (Avenida Paulista, 1578) e a chegada ocorrerá em frente ao prédio da Fundação Cásper Líbero (Avenida Paulista, 900).

Na edição do ano passado da São Silvestre, o domínio foi queniano, com as vitórias do tricampeão Robert Cheruyot, no masculino, e de Alice Timbilili, no feminino, com os tempos de 45min54 e 53min07, respectivamente.

A Corrida de São Silvestre é um dos principais e mais tradicionais eventos do calendário nacional e reúne destaques do esporte brasileiro e do exterior. A prova contará com 20 mil atletas, número limite imposto pela organização e já alcançado no início do mês, quando as inscrições foram encerradas.

veja também