MENU

Tricolor abre 4 a 0 permite reação do Coritiba, mas fica com a vitória

Tricolor abre 4 a 0 permite reação do Coritiba, mas fica com a vitória

Atualizado: Quinta-feira, 28 Julho de 2011 as 8:02

  O São Paulo justificou nesta quarta-feira a sua fama de visitante indigesto no Campeonato Brasileiro. Depois de ser dominado pelo Coritiba nos primeiros 15 minutos, o time ganhou um gol de presente e, com muita facilidade, fez 4 a 0 no marcador. Mas o Coxa, guerreiro e apoiado por sua torcida, mostrou um espírito incrível de reação, diminuiu a vantagem para 4 a 3 e, por muito pouco, não conseguiu o inacreditável empate (veja os melhores momentos no vídeo ao lado).

Foi a primeira vitória de Adilson Batista no comando do Tricolor e a quinta da equipe em sete partidas disputadas longe do Morumbi no Brasileirão. É o segundo melhor aproveitamento de um time visitante na competição (71,4%), perdendo apenas para o líder Corinthians (que tem 80%, fruto de quatro vitórias e um empate em cinco jogos).

Com o triunfo, a equipe do Morumbi, que segue na vice-liderança na tabela, chegou aos 25 pontos e diminuiu para três a desvantagem para o rival de Parque São Jorge. Já o Coritiba, que sofreu sua segunda derrota em casa, segue na faixa intermediária, com 14 pontos.     Carlinhos Paraíba comemora o belo gol marcado em chute de fora da área  (Foto: Ag. Estado)     Os dois times voltarão a campo no próximo fim de semana. O Coritiba buscará a reabilitação diante do América-MG, domingo, em Sete Lagoas (MG). No mesmo dia, o São Paulo receberá a visita do Vasco no estádio do Morumbi.

Primeiro tempo dividido em duas partes

Quem acompanhou os primeiros 15 minutos da partida jamais poderia imaginar que a primeira etapa terminaria com 3 a 0 para o São Paulo. O Coritiba alugou o meio-campo e, empurrado por sua torcida que compareceu em bom número, encurralou o São Paulo. Com um minuto, Rafinha acertou a trave direita de Rogério Ceni. O Tricolor, com a mesma formação do empate contra o Atlético-GO, com três volantes no meio, não conseguia sair para o jogo e ainda deixava duas peças de perigo do Coxa, os rápidos Rafinha e Marcos Aurélio, jogando soltos.

A história do jogo, no entanto, começou a mudar aos 17. Eltinho falhou em saída de bola pela esquerda, o São Paulo recuperou e Lucas tocou para Carlinhos Paraíba, que disparou uma bomba no ângulo de Edson Bastos: 1 a 0. O gol fez o Coxa entrar em parafuso. Aos 23, em lançamento de Rhodolfo, a zaga paranaense errou na linha de impedimento, e Juan, em posição legal, avançou sozinho e, por cobertura, fez um belo gol: 2 a 0. Os torcedores presentes ao Couto Pereira foram ao desespero e muitos começaram a xingar o técnico Marcelo Oliveira.

O São Paulo se tornou dono do jogo. O Coritiba passou a errar passes fáceis e, atacando no desespero, passou a deixar espaços para o Tricolor jogar como mais gosta, nos contra-ataques. E aos 30, fez mais um. Dagoberto recebeu de Rivaldo no meio e foi tabelando com Lucas até a entrada da área. O último passe do meia deixou o camisa 25 cara a cara com Edson Bastos e aí foi tocar no canto direito e sair para o abraço: 3 a 0  e festa da torcida são-paulina. O time da casa perdeu a cabeça e Davi foi expulso antes do intervalo.

Golaço de Lucas e Coritiba reage heroicamente

Ainda sonhando com a recuperação, Marcelo Oliveira fez duas alterações, sacando Gil e Marcos Aurélio para colocar Maranhão e Anderson Aquino. No São Paulo, Juan foi substituído para a entrada de Cícero. Com isso, Carlinhos Paraíba foi para o lado esquerdo da defesa. O Coritiba até esboçou uma reação, pressionou, mas a história do primeiro tempo se repetiu: em falha da defesa, o São Paulo marcou. E foi um golaço. Após reposição de Edson Bastos, Eltinho dominou errado e a bola sobrou para Lucas, que da intermediária, mandou por cobertura: 4 a 0.

Adilson Batista queria mais. Ele sacou Rivaldo e, para dar ainda mais velocidade nos contra-ataques, colocou Marlos. Cícero quase marcou em chute cruzado. Do lado paranaense, a torcida perdeu definitivamente a paciência com o lateral-esquerdo Eltinho, tanto que Marcelo Oliveira foi obrigado a sacá-lo. Éverton Ribeiro entrou no seu lugar. Na sequência, Rafinha marcou o primeiro gol do time da casa. O time ganhou ânimo e, aos 29, Bill fez o segundo. A torcida, esperançosa, começou a gritar.

- Raça Verdão, você é campeão!!

Percebendo o crescimento do rival, Adilson Batista inverteu as posições de Cícero e Carlinhos Paraíba e trouxe o camisa 20 de volta para o meio-campo, passando o reforço chegado do Wolfsburg-ALE para o lado esquerdo. Nada adiantou. O Coritiba tornou-se dono das ações e, aos 36, Bill perdeu grande oportunidade. Aos 41, o atacante mostrou presença na área e deixou novamente a sua marca: 4 a 3. Adilson Batista entrou em desespero. Sacou Jean para colocar Luiz Eduardo. Para piorar, Denilson foi expulso por reclamação. No fim, apesar de todo o sufoco, o Tricolor conseguiu segurar a vitória.              

veja também