MENU

Um pouco guri, um pouco veterano: Recopa une gerações no Inter

Um pouco guri, um pouco veterano: Recopa une gerações no Inter

Atualizado: Quarta-feira, 24 Agosto de 2011 as 8:54

Leandro Damião e Oscar: juventude colorada

(Foto: Alexandre Alliatti / Globoesporte.com)

  Tem um quê de passagem de bastão, de linha limítrofe, de fronteira entre passado e futuro essa decisão da Recopa, às 21h50m, para o Inter. O jogo contra o Independiente, no Beira-Rio, resume dois momentos que envolvem o elenco colorado: o respeito à tradição recente e a aposta em um futuro pelo menos tão vencedor quanto a última década. Metade do time é composto por guris. A outra metade, por veteranos.

Dorival Júnior chegou ao Inter com uma penca de missões. Dar novos ares ao time era uma delas. Antes mesmo dele, o processo já começou, e agora ele dá sequência. A final da Recopa terá quatro jogadores saídos da base vermelha: o goleiro Muriel, o volante Elton e os atacantes Dellatorre e Leandro Damião. A eles, junta-se Oscar, formado pelo São Paulo, mas com processo final de passagem ao mundo profissional no Beira-Rio.

O dedo de Dorival está em Dellatorre. Ele resolve arriscar e já coloca o atacante, de apenas 19 anos, em uma fogueira, em final continental, contra zagueirões argentinos. E confia nele.

- Esperamos o melhor dele, que jogue com tranquilidade, sem responsabilidade excessiva, que atue dentro das condições que tem apresentado. Não fico cobrando muito do jogador. Ele mostrou que tem condições para um jogo dessa natureza. Espero que seja feliz, que jogue com o comportamento natural em uma partida tão importante – disse o treinador.

O outro lado da moeda é a presença de jogadores campeões. Índio, 36 anos, é um exemplo claro. Tem duas Libertadores, um Mundial, uma Sul-Americana, quatro Gauchões, uma Copa Suruga, uma Copa Dubai e também uma Recopa pelo Inter. Será acompanhado por Bolívar, Nei, Kleber, Guiñazu, D’Alessandro: todos campeões com a camisa vermelha.

- É fundamental a presença deles, para que chamem a responsabilidade em uma partida como essa. Só vejo como algo positivo o comportamento deles – comentou Dorival.

O Inter tenta o bicampeonato da Recopa. Do time titular, responsável pela construção da goleada de 4 a 0 sobre o Pachuca em 2007, resta o zagueiro Índio. Aquela equipe era mais experiente. De guris, tinha o zagueiro Sidnei e o atacante Alexandre Pato. Nove dos titulares daquele jogo haviam sido campeões mundiais meses antes – Clemer, Ceará, Rubens Cardoso, Edinho, Wellington Monteiro, Alex e Iarley, além de Índio e Pato.

Agora, o momento de transição é mais escancarado. Leandro Damião, com 32 gols na temporada, ultrapassou D’Alessandro como protagonista colorado. Oscar, vindo de três gols em uma final de Mundial Sub-20 pela seleção brasileira, parece seguir o mesmo caminho. Muriel, no gol, superou Renan e Lauro.

A gurizada busca ou seu primeiro título internacional no clube, ou a primeira conquista com algum protagonismo – Damião, por exemplo, ganhou a Libertadores de 2010, mas como reserva. Para atingir o objetivo, o time gaúcho precisa vencer o Independiente por dois gols de diferença no tempo normal ou alcançar uma vitória por placar simples e levar a disputa à prorrogação.          

veja também