MENU

Val Baiano fica perto de rescisão no Fla e lamenta o adeus de Ronaldo

Val Baiano fica perto de rescisão no Fla e lamenta o adeus de Ronaldo

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 1:26

Fecha-se uma janela, mas abre-se uma porta. Este é o lema de Val Baiano atualmente. Depois de mais de 40 dias treinando à parte, o atacante está a pouco dias de acertar a rescisão de contrato com o Flamengo. E o ânimo que faltava chegou na noite de terça-feira com o nascimento do segundo filho, Daison. O parto ocorreu em uma clínica Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e tanto o bebê quanto a mãe, Débora, passam bem.

Houve uma reunião entre o advogado de Val, Leonardo Costa, e o vice de finanças do Flamengo, Michel Levy, para encerrar o compromisso que vigora até o fim de 2011. Fora dos planos de Luxa, o atacante de 29 anos aposta que daqui a uma semana saberá qual será o próximo clube.

- Com certeza vou dar a volta por cima. O He-Man (Rafael Moura) é um grande exemplo. Ele foi dispensado pelo Fluminense há algum tempo e agora retornou para resolver e começou fazendo muitos gols. Quem sabe comigo não acontece a mesma coisa? Não desaprendi. Estou com saudades, quero voltar a jogar logo e fazer gols como em 2009 (foi o vice-artilheiro do Brasileiro com 18 gols). Fechou-se uma janela, mas com certeza vai abrir uma porta enorme para mim – declarou o atacante.

Presente de Ronaldo ao ‘matador’

Quando voltar aos gramados, Val só terá uma coisa a lamentar: a aposentadoria de Ronaldo, seu maior ídolo. O atacante se emociona ao lembrar que recebeu uma camisa de presente do Fenômeno com uma dedicatória especial após a partida entre Corinthians e Flamengo no Pacaembu, em 2010 (os paulistas venceram por 1 a 0).

- Ronaldo não jogou, mas pediu para o fisioterapeuta dele (Bruno Mazziotti) me entregar a camisa. Estava escrito: ‘ao matador Val Baiano um abraço do Ronaldo’. Foi emocionante. Guardei e virou quadro em casa. A aposentadoria dele me pegou de surpresa. Mas não posso deixar de dizer obrigado, Fenômeno. Ele me proporcionou muitas coisas boas. Não vi Pelé, então para mim ele é o melhor da história – disse Val Baiano.    

veja também