MENU

Vasco dorme fora da zona de rebaixamento

Vasco dorme fora da zona de rebaixamento

Atualizado: Sábado, 24 Julho de 2010 as 9:25

Mesmo sem brilho, o Vasco fez seu dever de casa com eficiência e derrotou o Atlético-GO por 2 a 0, na noite deste sábado, em São Januário. Com o resultado, a equipe da Colina chegou a 13 pontos e deixa momentaneamente a zona de rebaixamento, pulando para a 12ª posição do Campeonato Brasileiro. O time goiano segue com sete pontos, ainda ocupando a lanterna da competição.

Os gols do Vasco foram marcados por Nilton e Fumagalli. Fernando Prass defendeu um pênalti. A vitória animou a torcida cruzmaltina para o clássico com o Flamengo, no próximo domingo, quando o time tem chance de contar com mais "reforços estrangeiros". Neste sábado, apenas Irrazábal teve condições de fazer a estreia.

Nilton é abraçado pelos colegas após marcar o primeiro do vasco (Foto: Fernando Maia / O Globo)  

No próximo domingo, às 18h30m (de Brasília), no Maracanã, o Vasco encara o rival rubro-negro. O Atlético, no sábado, às 18h30m, no Serra Dourada, encara o Guarani

Nilton acerta uma bomba e põe o Vasco na frente

A vitória por 3 a 1 sobre o Corinthians, na última rodada, parece ter aumentado a confiança do Atlético-GO, que não se encolheu no campo de defesa mesmo jogando na casa do Vasco. A equipe da Colina, apesar de ter iniciado a partida com mais posse de bola, tinha muitas dificuldades para penetrar na defesa adversária. As raras boas tramas ofensivas eram arquitetadas pelo jovem Jonathan em jogadas individuais.

O time goiano, sempre com pelo menos três jogadores na frente, apostou nos chutes de média e longa distância para tentar surpreender o goleiro Fernando Prass. Depois de um início morno, cheio de erros de passes, o primeiro tempo melhorou bastante na segunda metade. Aos 25 minutos, Robston mandou uma bomba na cobrança de falta e acertou o travessão. Na sequência do lance, Pedro Paulo tentou de cabeça e mandou por cima do gol.

Refeito do susto, o Vasco conseguiu abrir o placar aos 33 minutos, quando sua torcida já começava a dar sinais de impaciência. Se estava difícil entrar na área do Atlético, Nilton arriscou de longe e acertou um lindo chute no ângulo direito do goleiro Marcio, que voou mas não chegou na bola: 1 a 0. O gol foi suficiente para acalmar os ânimos e mascarar a dificuldade ofensiva da equipe cruzmaltina na partida.

Fumagalli faz o segundo. Prass defende pênalti

Fumagali vibra: é o segundo do Vasco

(Foto: Celso Pupo / Agência Estado)   Mal o Vasco voltou do vestiário, e o Atlético dava provas de que não ia facilitar a vida do adversário. Logo aos dois minutos, o time goiano deu um grande susto. Pedro Paulo aproveitou uma bobeada da zaga e pegou de primeira um chute forte da entrada da área. A bola bateu no travessão do goleiro Fernando Prass e saiu. O lance parece ter servido para despertar os donos da casa. Aos nove minutos, Jonathan fez boa jogada e deixou para Nilton, que furou, mas a bola foi para Fumagalli. O meia acertou um belo chute de perna esquerda e colocou o 2 a 0 no placar. Foi a primeira boa jogada de penetração do Vasco na partida.

 A vantagem parece ter dado mais confiança ao Gigante da Colina, que não desistiu de atacar. Aos 13 minutos, Nunes tentou uma bicicleta, e o goleiro Marcio fez boa defesa. Animada, a torcida vascaína já começou a provocar os rivais flamenguistas com os gritos "Ô Urubu, pode esperar, a sua hora vai chegar".

O Atlético-GO tentou entrar na partida novamente e teve uma boa chance de encostar no placar. Aos 27 minutos, Titi fez falta em Rodrigo Tiuí dentro da área e o árbitro marcou o pênalti. Robston fez a cobrança, e Fernando Prass fez uma defesa segura, sem dar rebote. Com a vitória na mão, coube ao Vasco gastar o tempo esperando o apito final. A última boa chance dos goianos foi aos 37 minutos, em um chute de Juninho que passou rente à trave.     Por Fred Huber Rio de Janeiro

veja também