MENU

Vasco empata com Sousa-PB e se classifica

Vasco empata com Sousa-PB e se classifica

Atualizado: Sexta-feira, 26 Fevereiro de 2010 as 12

Parecia que a torcida estava adivinhando. Apenas 593 pagantes, com 1.294 presentes - ou seja, 701 "caronas" no estádio, número maior do que o dos torcedores que pagaram ingresso - viram, na noite desta quinta-feira, debaixo de muita chuva, o pouco futebol no empate de 0 a 0 do Vasco com o Sousa-PB. Com o resultado, os cruzmaltinos passaram para a segunda fase da Copa do Brasil, Mas sem qualquer entusiasmo. Quatro dias após a perda da Taça Guanabara para o Botafogo, no último domingo, os jogadores sentiram pela primeira vez na temporada a ira dos vascaínos. Dodô, sacado no intervalo, foi o mais hostilizado na Colina. Até a saída do técnico foi ventilada pelos mais exaltados com o coro "Ei, Mancini, pede pra sair".

Na partida de ida, na semana passada, em João Pessoa, o Vasco venceu o adversário por 2 a 1. Classificado, o Gigante da Colina, que entrou em campo sem o patrocínio na camisa da lanchonete Habib's, espera o vencedor do confronto entre Nacional-AM e ASA-AL. Na primeira partida, em Alagoas, as duas equipes empataram por 0 a 0.  

Hostilizado pela torcida, Vasco não sai do zero na etapa inicial

O Sousa-PB foi quem teve a primeira grande oportunidade da partida. Logo aos três minutos, já dentro da área, Evandro aproveitou cruzamento da esquerda e cabeceou livre para grande defesa de Fernando Prass, que evitou o pior. O Vasco respondeu um minuto depois. Fágner cruzou da direita na cabeça de Elton, que errou o gol por pouco. A bola passou raspando a trave esquerda do goleiro Ricardo.

Aos 12, Fágner teve uma outra grande oportunidade para abrir o marcador. O lateral-direito cobrou falta da intermediária e quase enganou o camisa 1 do time paraibano, que tocou para escanteio. A partir daí, os torcedores do Vasco perderam a paciência com o time e os erros de passes. Os vascaínos cobraram títulos de expressão e hostilizaram alguns jogadores, entre eles o atacante Dodô.

- Uh, tá maneiro, o Dodô é pipoqueiro - gritavam os torcedores.

Assista aos melhores momentos da partida:

Philippe Coutinho ainda tentava levar o time à frente, mas pecava ao prender muito a bola. Aos 34, Dodô dominou na entrada da área e chutou. A bola passou rente à trave direita de Ricardo. O lance dividiu os torcedores. Uma parte vaiou, e a outra aplaudiu o "Artilheiro dos Gols Bonitos". No fim da etapa inicial, Vagner Mancini também não foi poupado e acabou chamado de "burro".

Gigante da Colina volta sem Dodô e garante vaga com empate sem gols

Assim como o torcedor do Vasco, Mancini perdeu a paciência com Dodô. O treinador sacou o atacante e apostou na entrada de Rodrigo Pimpão. Mesmo com a alteração, o Gigante da Colina seguiu errando muitos passes e irritando os vascaínos que foram a São Januário. A primeira chance de perigo aconteceu aos 11. Philippe Coutinho cruzou, e Estênio quase marcou contra.

Não demorou para Mancini perder a paciência com outras peças de sua equipe. Aos 14, o treinador optou pelas saídas de Robinho e Fágner para as entradas de Magno e Elder Granja, respectivamente. As mudanças não alteraram em nada o panorama da partida. O time continuou jogando mal e tendo pouquíssimas oportunidades de abrir o marcador. O Sousa-PB tentava chegar ao gol de Fernando Prass, mas não conseguia assustar a equipe cruzmaltina.

Irritados com a atuação da equipe, os torcedores decidiram virar de costas para o gramado. Aos 40, Elder Granja cruzou para Rodrigo Pimpão dentro da área. O atacante chutou colocado, e o goleiro Ricardo espalmou para escanteio. Três minutos depois, Fernando aproveitou uma bola alçada na grande área, e, na marca do pênalti, errou a finalização.

Logo que o árbitro catarinense Jéferson Shimidt apitou o fim do confronto, os torcedores aplaudiram de forma irônica a conquista da vaga na próxima fase da Copa do Brasil. Para completar, os vascaínos ainda fizeram um pedido ao treinador do Gigante da Colina.

- Ei, Mancini, pede pra sair - gritavam os vascaínos.

Por: Márcio Iannacca

veja também