MENU

Vasco sai na frente, mas Atlético-MG arranca o empate em São Januário

Vasco sai na frente, mas Atlético-MG arranca o empate em São Januário

Atualizado: Sexta-feira, 10 Setembro de 2010 as 7:41

Um pênalti cometido por Nilton sobre Daniel Carvalho no fim do jogo deu ao Atlético-MG a chance de jogar um banho de água fria na festa da torcida do Vasco, que até os 39 minutos do segundo tempo vencia com um gol de Éder Luís em São Januário. E Ricardinho não fez por menos: aceitou a oferta e deixou o placar em 1 a 1, aliviando um pouco a barra dos visitantes. Os cariocas só podem comemorar mesmo o fato de não perder há 12 rodadas na maior série invicta do clube desde 1988, quando ficou 16 jogos sem perder no Brasileiro.

Porém, o resultado foi ruim para os dois, já que o time da Colina tem agora 27 pontos, na nona colocação. O Galo tem 18 e permanece na 17ª posição, na zona de rebaixamento.

Após mais um jogo sem saber o que é derrota, o 19º em sequência, o técnico PC Gusmão é o recordista da história dos Brasileiros. Ele ultrapassou Muricy Ramalho, que, em 2008, com o São Paulo, ficou 18 jogos invicto.Na próxima rodada, domingo, às 16h (de Brasília), no Pacaembu, o Vasco enfrenta o Palmeiras. Na Arena do Jacaré, também às 16h, o Galo recebe o Grêmio Prudente.

Ex- atleticano Éder Luis acerta o ângulo de Fábio Costa

Como as duas equipes precisavam da vitória, ninguém ficou preso no campo de defesa. O Galo não se intimidou diante dos donos da casa e logo no início da partida, aos seis minutos, teve uma ótima oportunidade de abrir o placar. Em um rápido contra-ataque, Daniel Carvalho deixou Fabiano de cara com Fernando Prass, que saiu bem do gol e salvou o Vasco. No rebote, Serginho cruzou e Prass afastou novamente. Na sequência, Rafael Jataí finalizou e mandou para fora.

Sem suas principais peças de criação de jogadas, Carlos Alberto, Felipe e Zé Roberto, a equipe da Colina tinha dificuldades para se articular na frente e criar oportunidades de marcar. O jeito era arriscar de fora, como fez Jumar aos 26 minutos, mas sem direção. Em outro chute de média distância, o time criou sua primeira chance. Aos 33 minutos, Rafael Carioca arriscou, Fábio Costa deu rebote mas conseguiu se recuperar antes que Nunes empurrasse para o fundo da rede.

Perto do fim da primeira etapa, o Vasco conseguiu abrir o placar. Aos 37 minutos, Éder Luis recebeu passe de Fagner na entrada da área e, em um belo chute, acertou o ângulo esquerdo do goleiro Fábio Costa: 1 a 0. Criado no time mineiro, o camisa 7 não comemorou o gol. Antes de ir para o vestiário, os donos da casa quase ampliaram. Aos 41 minutos, Fagner tabelou com Nunes e finalizou da entrada da área. A bola passou à direita do gol.

Galo empata em pênalti perto do fim da partida

Na segunda etapa, o técnico Vanderlei Luxemburgo tentou deixar a equipe mais ofensiva com as entradas de Neto Berola e Ricardinho nas vagas de Serginho e Lima. Mas quem seguiu melhor na partida foi Vasco. A primeira boa trama saiu aos seis minutos, dos pés de Romulo. O volante pegou um rebote na entrada da área mas, com a perna esquerda, errou o alvo. O Galo assustou aos 18 minutos. Daniel Carvalho cobrou falta no cantinho direito e acertou o pé da trave.

O Vasco também levou perigo em uma bola parada. Aos 24, Fellipe Bastos mandou uma bomba de longe e Fábio Costa não conseguiu segurar na primeira. Ninguém do time da Colina conseguiu aproveitar o rebote.

Quando a torcida já contava com a vitória, Daniel Carvalho foi derrubado por Nilton dentro da área e o árbitro assinalou o pênalti. Aos 39 minutos, Ricardinho foi para a cobrança e venceu o goleiro Fernando Prass: 1 a 1. Os vascaínos reclamaram muito com o árbitro por causa de uma falta que teria sido feita em Jonathan no início do lance que resultou no gol do Galo. O técnico PC Gusmão acabou sendo expulso. O Vasco ainda tentou uma pressão no final para buscar o segundo gol, mas não conseguiu. Fim de jogo na Colina e sentimento de frustração entre os cruzmaltinos.

fonte: Globo

Postado por: Juliana Melo

veja também