MENU

Velocista britânico se anuncia em site de leilão para ter patrocínio

Velocista britânico se anuncia em site de leilão para ter patrocínio

Atualizado: Terça-feira, 6 Dezembro de 2011 as 3:43

James Ellington posa com um computador, símbolo de sua busca por patrocinador. Ele recorreu ao site eBay em busca de apoio   FACUNDO ARRIZABALAGA / AFP   O sonho olímpico e a falta de apoio financeiro fizeram James Ellington se utilizar de um recurso inusitado: um dos melhores do atletismo britânico nos 200m, ele colocou anúncio sobre si mesmo no site de leilão eBay para conseguir um patrocinador. Ele tem a segunda marca do Reino Unido na prova, mas é o único dos top 3 sem patrocínio, prejudicado por uma lesão que o deixou afastado dos treinos por um período. Aos 26 anos, vive sua melhor temporada e obteve o tempo mais importante da carreira em 2011 (20s52). Ellington ficou em segundo lugar nas provas nacionais, em julho, e em quarto no Campeonato Mundial de Daegu, na Coreia do Sul, em setembro.

Ellington colocou na página do eBay uma proposta de patrocínio: £ 30 mil, o equivalente a R$ 84 mil. Metade é para despesas e a outra metade, de salário. O corredor diz que precisa deixar o trabalho como treinador para se dedicar exclusivamente à preparação.

- Há outros atletas treinando em tempo integral. Eu só quero estar em condições de igualdade para concorrer com eles e espero ganhar medalha para a equipe da Grã-Bretanha. É trabalhar duro, treinar e ainda ser pai - comenta Ellington, que tem um filho e promete usar a marca do patrocinador que conseguir na internet em todos os eventos importantes, inclusive depois dos Jogos Olímpicos.

A UK Athletics, através do programa World Class, dá uma contribuição financeira a Ellington para ajudar nas despesas diárias e paga suas contas médicas. Mas o atleta destaca que o patrocínio o deixará em condições equivalentes com os principais adversários.

- Eu tiraria um peso enorme dos meus ombros para me concentrar no treinamento sem me preocupar com pagar minhas contas. Assim vou me sentir muito mais confiante. Se eu conseguir financiamento para o próximo ano, terei recursos para fisioterapia e reabilitação, o que vai ajudar a melhorar meu desempenho - explicou Ellington, que recebe salário para treinar crianças carentes no sudeste de Londres, num projeto de apoio a jovens atletas.      

veja também