MENU

Vencer ou tremer: Inter recebe Jaguares para evitar turbulência

Vencer ou tremer: Inter recebe Jaguares para evitar turbulência

Atualizado: Quarta-feira, 23 Fevereiro de 2011 as 8:54

É muito mais por causa do Mazembe do que por culpa do Emelec que o Inter parece um barril de pólvora prestes a explodir em cima da cabeça de Celso Roth. A irritação da torcida colorada cresce em progressão geométrica desde a semana passada, quando o time vermelho levou um gol no último minuto e estreou na Libertadores com igualdade por 1 a 1 no Equador. A atuação esteve longe de ser ruim, a defesa pouco foi ameaçada, o setor ofensivo colecionou chances de gol, mas o treinador acabou metralhado por causa da escalação de três volantes. Toda a correnteza de críticas desemboca nesta quarta-feira, quando o Colorado, às 21h50m, entre a liderança e a turbulência, recebe os mexicanos do Jaguares no Beira-Rio.

Não é exagero dizer que Celso Roth, em caso de insucesso, pode balançar no cargo. Ele não é unanimidade desde o insucesso de Abu Dhabi. Depois de enfrentar o Jaguares, o Inter passará duas semanas só treinando, período propício para mudanças mais fortes. Mas se a partida no Gigante tiver alguma lógica, o Inter sairá vencedor. O Jaguares perdeu as últimas cinco partidas que disputou no Clausura mexicano. É o lanterna do torneio local.

Por outro lado, o time de Chiapas largou na Libertadores com vitória de 2 a 0 sobre o Jorge Wilstermann, da Bolívia. Por isso, é o vice-líder do Grupo 6, com três pontos, um atrás do Emelec, que foi a quatro com a vitória de 1 a 0 sobre os bolivianos nesta terça. O Inter, com um triunfo, pode roubar a ponta da tabela e começar a desenhar sua classificação.

O GLOBOESPORTE.COM acompanha a partida em Tempo Real. A RBS TV mostra ao vivo para o Rio Grande do Sul e para Santa Catarina. O uruguaio Roberto Silveira será o árbitro, auxiliado pelos compatriotas William Casavieja e Marcelo Costa.

Inter : o Inter não vive um momento exatamente estável. A queda do time B nas quartas de final do primeiro turno do Gauchão acabou respingando impaciência sobre o elenco principal, e a torcida pega no pé de Celso Roth. Vencer o Jaguares se tornou quase obrigatório, porque a partida também traz uma necessidade em termos de classificação. É preciso pontuar bem para começar a ter algum conforto na disputa.

Jaguares: o Jaguares vai muito mal das pernas no Clausura, a liga mexicana. A Libertadores é a válvula de escape para o time de Chiapas, que consolidará a liderança do Grupo 6 se conseguir vencer aquele que é considerado o jogo mais complicado da primeira fase na chave.

  Inter : não bastassem as já esperadas ausências de Bolívar e Rafael Sobis, o Inter perdeu os meias Tinga e D'Alessandro, também lesionados, para a partida. Com isso, Cavenaghi ganha uma chance no ataque, com o recuo de Zé Roberto para o meio. Escalação: Lauro, Nei, Índio, Sorondo e Kleber; Wilson Matias, Bolatti, Guiñazu e Zé Roberto; Cavenaghi e Leandro Damião.

Jaguares : o Jaguares treinou sem a presença da imprensa nesta terça-feira, no Beira-Rio. O técnico José Guadalupe Cruz deve mandar o time de Chiapas a campo com Jorge Villalpando, Miguel Martínez, Ismael Fuentes, Omar Flores e Cristian Valdés; Marvin Cabrera, Alan Zamora, Luiz Esqueda e Jorge Hernández; Damián Manso e Antonio Salazar.

Inter: chegou a hora de Fernando Cavenaghi. O atacante argentino começará pela primeira vez uma partida como titular do Inter. O jogador é uma das principais contratações vermelhas para a temporada. Ele vem fazendo treinos discretos, mas Roth diz que o jogador é o típico atleta mais propenso a ir bem nos jogos do que nos treinamentos. A conferir.

Jaguares: O meia Damian Manso, argentino, que já enfrentou o Inter pela LDU, é uma das principais armas do Jaguares. É um jogador de bom passe, do tipo que centralizada a caminhada de sua equipe até o ataque. Se não for bem cuidado, pode incomodar.

Celso Roth, técnico do Inter . "A torcida entende muito bem a filosofia do meu trabalho. Estava comigo na Libertadores. Ou esqueceram disso? Acho que o torcedor cobra o momento".

  Marvin Cabrera, defensor do Jaguares: "O Internacional é o rival mais importante que temos neste grupo e nesta fase. Vamos buscar um bom resultado. Sabemos da dificuldade de jogar no Brasil, mas temos que assimilar o que aconteceu, se recuperar da melhor maneira e enfrentar dignamente esta partida, representando o país e o Jaguares ".

* Nas duas vezes em que foi campeão da Libertadores, o Inter superou mexicanos. Em 2006, a vítima foi o Pumas, com duas vitórias na primeira fase - 2 a 1 fora de casa e 3 a 2 no Beira-Rio. Em 2010, o time vermelho superou o Chivas na decisão, com os mesmos placares.

* O Jaguares estreou com vitória na Libertadores, mas tem cinco derrotas seguidas no Clausura mexicano, para Toluca (2 a 0), Santos (2 a 1), Cruz Azul (2 a 0), Monterrey (4 a 1) e Puebla (1 a 0).    

veja também