MENU

Verdão perde a cabeça e partida contra o Grêmio no Sul

Verdão perde a cabeça e partida contra o Grêmio no Sul

Atualizado: Quinta-feira, 19 Novembro de 2009 as 12

O Palmeiras entrou em campo para disputar uma decisão contra o Grêmio pelo Campeonato Brasileiro, mas mostrou-se completamente despreparado no lado emocional. A troca de agressões entre o zagueiro Maurício e o atacante Obina proporcionou uma expulsão dupla e matou o Verdão, que jogou todo o segundo tempo com nove atletas e acabou batido pelo o adversário gaúcho por 2 a 0 no estádio Olímpico.

O desentendimento entre os companheiros de equipe ocorreu na saída do intervalo, logo após o Palmeiras ter sofrido o primeiro gol. Ambos estão fora do clube, segundo decisão da diretoria. Na etapa final, o Verdão foi guerreiro em campo, só que não encontrou forças para reverter a situação.

O resultado deixa a equipe paulista em situação extremamente complicada na briga pelo título nacional. O Palmeiras (59 pontos) continua atrás de São Paulo (62) e Flamengo (60), que ainda vão jogar pela 36ª rodada. Só uma grande combinação de resultados levará o Verdão ao quinto título nacional.

Do lado gremista, destaque para a manutenção da invencibilidade em casa no Campeonato Brasileiro. A equipe gaúcha chega aos 52 pontos e deve ficar até o fim da competição nacional na zona de classificação para a Copa Sul-americana.

Depois da batalha no Sul, Grêmio e Palmeiras ganham um descanso de 11 dias no Campeonato Brasileiro. Ambos voltam a jogar apenas no dia 29 de novembro (domingo). O Tricolor gaúcho pega Barueri, novamente no Olímpico, enquanto o Palmeiras enfrenta o Atlético-MG no Palestra Itália.

O Jogo

Sem Edmilson e Vagner Love, que ficaram no banco, o Palmeiras foi escalado desde o início com dois meias de criação (Diego Souza e Deyvid Sacconi) e procurou trocar muitos passes até o gol do adversário, ao contrário do que vinha acontecendo nas apresentações anteriores. Do lado do Grêmio, a ordem era utilizar a velocidade de Douglas Costa pelo lado esquerdo.

A primeira chance foi do Palmeiras. Aos 12 minutos, Diego Souza recebeu lançamento de Danilo, dominou com estilo e chutou colocado. Deu azar: a bola passou raspando a meta gaúcha. Pouco depois, a resposta gremista. Máxi López completou cruzamento de Douglas Costa e assustou o goleiro Marcos.

O Grêmio começou a impor uma pressão a partir dos 20 minutos. Duas chances foram criadas pelo bom ataque gaúcho. Todavia, a cabeçada de Máxi Lopez e o arremate Fábio Rochemback de longe não foram no alvo desejado.

No fim do primeiro tempo, o clube de Porto Alegre aumentou ainda mais seu ritmo ofensivo e abriu o placar. Aos 45 minutos, Maxi López aplicou um chapéu em Maurício na área e chutou. Após a defesa parcial de Marcos, Rafael Marques empurrou a bola para as redes.

O Palmeiras sentiu o golpe. Na saída para o intervalo, os jogadores do Verdão perderam a cabeça. Sem medir as consequências, Maurício e Obina trocaram agressões ainda no gramado. O zagueiro deu um empurrão e recebeu como resposta um soco do centroavante que foi no vazio.

Expulsões

Na volta para o segundo tempo, o árbitro Heber Roberto Lopes informou que Maurício e Obina estavam expulsos. O Palmeiras iria colocar Vagner Love em campo, mas optou pela entrada de Marcão na vaga de Ortigoza para arrumar a defesa.

Mesmo com ampla vantagem numérica, o Grêmio iniciou a etapa final com dificuldades para entrar na defesa rival. Depois de dez minutos de disputa, o técnico Marcelo Rospide decidiu pela entrada de Herrera no lugar do jovem Maylson.

Curiosamente, a primeira chance do segundo tempo foi do Palmeiras. Mesmo isolado na frente, Diego Souza recebeu na lateral da área e mandou uma bomba para a defesa do goleiro Marcelo Grohe.

A monotonia em campo durou até os 25 minutos, quando o Grêmio acordou e aumentou sua vantagem. Maxi López recebeu passe de Herrera, driblou Marcos e chutou. Marcão tentou tirar, mas caiu dentro do gol junto com a bola. O segundo tento gaúcho encerrou com as esperanças palmeirenses no Sul.

veja também