MENU

Verón vê decisão aberta e Fossati define: diminuímos o potencial dele

Verón vê decisão aberta e Fossati define: diminuímos o potencial dele

Atualizado: Sexta-feira, 14 Maio de 2010 as 10:49

O meia Verón não saiu vencedor do estádio Beira-Rio, mas foi o destaque do Estudiantes no primeiro jogo das quartas de final da Copa Libertadores contra o Inter. O gringo não jogou a toalha, apesar da derrota em solo brasileiro. Na visão do camisa 11 do time de Alejandro Sabella, o esforço argentino foi grande e tudo pode acontecer.

"Fizemos um esforço muito grande e temos que valorizar isso. Não está nada resolvido", destacou Verón, em um dos corredores do Beira-Rio. "Sabemos de onde estamos e a consciência do momento", completou.

Inegavelmente importante, Verón não foi marcado individualmente pelo time de Jorge Fossati. O que o treinador uruguaio definiu era empurrar o jogador habilidoso para longe da área de Abbondanzieri. E conseguiu.

"Anular o Verón, há quinze anos, estão tentando no mundo e não conseguem. É uma coisa sonhada, mas não possível. O que conseguimos foi não permitir fazer seu melhor jogo perto de nossa área. Ele se viu livre para distribuir jogo, mas no meio-campo", disse Fossati. "Mas aquela bola perto da área não foi permitida. Anular, de jeito nenhum. Mas conseguimos diminuir o potencial do Verón. E já é o bastante", acrescentou o comandante vermelho.

Sabendo das palavras de Fossati, Verón se rendeu. "Ele é um grande treinador. Agradeço, de coração, as palavras dele", disse, antes de deixar os jornalistas e seguir para o vestiário dos visitantes.

Potencial reduzido, placar garantido. Com um a zero pró, o Inter pode até empatar em solo argentino para seguir vivo na Libertadores. O vencedor de Internacional e Estudiantes pega o ganhador de São Paulo e Cruzeiro, na semifinal do torneio sul-americano.

Priorizando a luta pelo bicampeonato, o Inter vai escalar um time descaracterizado no domingo, contra o Goiás, às 16h, na segunda rodada do Campeonato Brasileiro.

veja também