MENU

Veterano aos 24 anos, volante Adilson orienta os jovens do Grêmio

Veterano aos 24 anos, volante Adilson orienta os jovens do Grêmio

Atualizado: Terça-feira, 15 Fevereiro de 2011 as 3:16

Em 2009 o Grêmio chegou às semifinais da Taça Libertadores. Foi eliminado pelo Cruzeiro, após derrota em Belo Horizonte, e empate no Estádio Olímpico. À época, despontava no meio-campo tricolor um volante abnegado, criado no clube. Dois anos depois, Adilson pode transmitir as experiências adquiridas aos estreantes gremistas na Libertadores 2011.

Embora ainda jovem - Adilson recém completou 24 anos - ele não teme assumir essa responsabilidade. Em jogos de equipes mistas pelo Campeonato Gaúcho, o volante chegou a ser o capitão gremista.

- Com toda a humildade, eu posso dizer que sinto isso dos meus colegas mais novos. Eles se aproximam bastante de mim, eu gosto de estar conversando bastante. Quando eu subi tinham dois ou três que conversavam comigo, me mostravam os caminhos. Gosto de incentivar, acrescentar o pouco de experiência que eu tenho, ajudar e crescer mais nessa Libertadores - afirmou.

Adilson sabe que, tornando-se referência para os jovens, aumenta sua responsabilidade em campo:

- Já vivenciei Libertadores em outro momento, eu me afirmava como titular. Agora tenho uma responsabilidade um pouco maior, não sei se vou ser titular, mas serei mais cobrado do que naquela ocasião.

Sobre o confronto com o Cruzeiro em 2009, Adilson lamenta as oportunidades perdidas nos dois jogos.

- A gente sabe que a competição vai nos exigir o máximo o tempo inteiro, que nenhuma partida vai ser fácil. Em 2009 a gente chegou tão perto, ficou aquele gostinho de chegar na final, de poder vencer, mas deixamos escapar. Nas partidas contra o Cruzeiro a gente teve boas oportunidades de tomar conta da partida e abrir o placar, mas acabamos não fazendo - lembrou.      

veja também