MENU

Vettel e Webber são animais famintos, diz chefe da Red Bull

Vettel e Webber são animais famintos, diz chefe da Red Bull

Atualizado: Segunda-feira, 31 Maio de 2010 as 12:13

Depois de ver um incidente entre seus dois pilotos custar o triunfo no Grande Prêmio da Turquia, Christian Horner, chefe da Red Bull, comentou a polêmica do último domingo. Ele tentou contemporizar e fez uma comparação inusitada ao falar do apetite por vitórias do alemão Sebastian Vettel e do australiano Mark Webber.

''Não há animosidade entre os pilotos. Ambos são competitivos. Eles são dois animais famintos e cabe a nós assegurar que eles aprendam com isso e que isso não aconteça novamente'', declarou o dirigente da equipe austríaca em entrevista ao site Autosport.

Como nenhum dos pilotos aceitou a responsabilidade pelo acidente e os próprios chefes divergem sobre o tema, a equipe procura abafar a polêmica. O incidente na Turquia ainda sugere um possível favorecimento ao jovem e promissor Vettel sobre o veterano Webber.

Horner foi sintético ao comentar o fato procurou encará-lo com certa naturalidade. ''A coisa mais importante, e eu já tive essa situação antes com pilotos em diferentes categorias, é resolver as coisas e lidar com elas. É exatamente isso que vamos fazer aqui'', declarou.

Com 93 pontos, Webber lidera o Mundial e tem cinco de vantagem sobre o britânico Jenson Button, da McLaren. Vettel contabiliza 78 pontos e aparece na quinta posição. No Mudial de Construtores, a McLaren é a primeira colocada com 172 pontos, um a mais que a Red Bull.

O próprio Horner evitou responsabilizar um dos pilotos pelo fato. ''Eles dois estavam no lugar errado. Ambos precisam perceber. Você precisa de um pouco de cooperação dos dois'', declarou. O chefe da Red Bull epera que Vettel e Webber tenham a dimensão exata das consequências do incidente em Istambul.

''Eles representam uma equipe inteira quando estão pilotando. Eles sabem que o que aconteceu custou muitos pontos não apenas para eles, mas também para a equipe'', encerrou Horner. Os dois pilotos foram avisados que não devem transferir nada do que aconteceu para o Grande Prêmio do Canadá, no dia 13 de junho.

veja também