MENU

Webber vence em Mônaco e Red Bull põe dupla na liderança do Mundial

Webber vence em Mônaco e Red Bull põe dupla na liderança do Mundial

Atualizado: Domingo, 16 Maio de 2010 as 10:57

O australiano Mark Webber fez valer a vantagem da pole position em Mônaco e venceu de ponta a ponta a corrida deste domingo, assumindo a liderança do campeonato, empatado em número de pontos com seu companheiro Sebastian Vettel, segundo colocado.

Foi a segunda dobradinha da Red Bull neste ano e, depois de seis poles em seis corridas, a equipe austríaca finalmente converteu a superioridade do carro em pontos no campeonato, colocando seus dois pilotos na liderança do Mundial.

Com 78 pontos, Webber e Vettel estão empatados na ponta, mas o australiano leva vantagem pelo número de vitórias, já que foi o vencedor também na prova anterior, na Espanha.

Fernando Alonso conseguiu se recuperar após ter largado dos boxes e chegou na sétima colocação, superando o seu objetivo inicial de entrar na zona de pontuação. Seu companheiro Felipe Massa, que saiu em quarto, chegou em quarto.

O brasileiro subiu de sétimo para quinto lugar na classificação, com 61 pontos, mas viu Alonso somar 73 e se firmar na terceira colocação.

Hamilton, tímido durante a prova, chegou na mesma quinta posição em que largou, e agora tem os mesmos 59 pontos de Robert Kubica, da Renault, que chegou ao pódio ficando com a terceira colocação em Monte Carlo.

Líder do Mundial até então, o inglês Jenson Button teve problemas com o duto de ar da McLaren e abandonou no começo da prova. Agora, ele está em quarto lugar na tabela, com os mesmos 70 pontos de antes.

Rubens Barrichello, que largou bem e chegou a assumir a sexta posição, abandonou após uma batida. Lucas di Grassi e Bruno Senna também não terminaram a prova, devido a problemas mecânicos.

A corrida Os pilotos foram conservadores na largada, e no pelotão da frente, apenas Vettel ganhou posição, ultrapassando Kubica para ficar em segundo. Mais atrás, Barrichello deixou até Schumacher para trás e assumiu o sexto lugar temporariamente.

O brasileiro sofreria um acidente parecido com o do seu companheiro de Williams, Nico Hulkenberg. O novato alemão bateu sozinho na saída do túnel, aparentemente com o pneu furado. Barrichello teria o mesmo problema 30 voltas depois.

Após a batida de Hulkenberg, o safety car ficou na pista por sete voltas. Esse intervalo serviu para que Alonso fizesse a sua troca obrigatória de pneus e ganhasse um tempo fundamental para a sua sexta posição final.

Ainda durante a primeira bandeira amarela, o inglês Jenson Button parou na pista, devido a um problema no duto de ar para a asa traseira da McLaren, que teria sido obstruído, segundo informações preliminares divulgadas pela equipe.

Depois disso, na TV, só Alonso aparecia. O espanhol, que largou dos boxes devido a uma troca de chassi no sábado, ultrapassou um a um os pilotos de equipes estreantes. O brasileiro Lucas di Grassi foi o que mais resistiu, “travando” o piloto da Ferrari por duas voltas e causando até gestos de irritação.

Muitas ultrapassagens e pit stops depois, Alonso apareceu no sexto lugar. E, com a Red Bull fazendo trocas de pneus em 3s9, Webber e Vettel só aumentaram a vantagem na liderança. Levaram o carro para casa e asseguraram a segunda vitória seguida da Red Bull.   fonte:uol.com.br

veja também