MENU

William defende a mala branca: 'Feio é pegar dinheiro para perder'

William defende a mala branca: 'Feio é pegar dinheiro para perder'

Atualizado: Quinta-feira, 11 Novembro de 2010 as 9:49

Todo final de ano, o assunto se repete. Em meio a clubes que brigam por título, vaga na Libertadores ou contra o rebaixamento, há aqueles desinteressados e com a temporada praticamente encerrada. E aí entra a famosa mala branca: times que recebem "incentivo extra" para vencerem outros. No Corinthians, sabe-se que esse artifício existe. O Vasco, que enfrenta o Timão sem muitas pretensões no Campeonato Brasileiro, poderia receber ofertas de rivais para o duelo do dia 28 de novembro, na penúltima rodada.

O capitão William considera normal e inclusive defende a existência desse pagamento a mais em partidas decisivas. O camisa 4 pede que isto não seja mais visto como algo errado e cita outras profissões como exemplo.

- (Mala branca) sempre houve no futebol, não só em final de campeonato. Clube dá bicho para vencer, mas você não sabe de onde vem. E se outro clube quer premiar? Feio é pegar dinheiro para perder. Incentivo para fazer o melhor dentro de campo não é feio. Vendedor trabalha com metas, tem porcentagem a mais no salário. É que no futebol as coisas sempre parecem mais pesadas - analisou o capitão.

O que William reprova é a chamada mala preta, na qual um time receberia dinheiro para facilitar o jogo para outro. Prestes a se aposentar e há muito tempo vivenciando o futebol, o zagueiro garante que jamais passou por essa situação em qualquer clube que esteve. E também não sabe de histórias envolvendo companheiros de profissão.

- Não tive conhecimento de jogador e de grupo que recebeu dinheiro para perder. Acho difícil, envolve muita gente. Se isso for constatado, principalmente jogador, se queima no mercado de trabalho. Quando a gente entra dentro de campo, esquece tudo isso. A maior motivação é a alegria de vencer. Vai lembrar que tem prêmio quando está no vestiário comemorando a vitória. Na hora do jogo a preocupação é estar bem posicionado - afirmou o zagueiro.

O próximo desafio do Corinthians é uma luta direta pelo título. O Timão pega o Cruzeiro, sábado, às 19h30, no Pacaembu. As duas equipes estão empatadas com 60 pontos, a um do líder Fluminense. Depois, o Alvinegro enfrenta Vitória (em Salvador), Vasco (em casa) e Goiás (em Goiânia).

Por: Carlos Augusto Ferrari e Diego Ribeiro

veja também