MENU

Xandão lamenta fiasco tricolor em 2011: 'Foi um ano para esquecer'

Xandão lamenta fiasco tricolor em 2011: 'Foi um ano para esquecer'

Atualizado: Quarta-feira, 30 Novembro de 2011 as 2:33

Xandão 2 (Foto: Luiz Pires/VIPCOMM) A matemática ainda aponta uma pequena chance de o São Paulo salvar o ano, mas os próprios jogadores reconhecem: apesar das inúmeras chances, o time deixou muito a desejar em 2011. Apesar das várias contratações feitas pela diretoria e do time ter passado nas mãos de três treinadores, o Tricolor foi eliminado na semifinal do Campeonato Paulista pelo Santos, caiu nas quartas de final da Copa do Brasil diante do Avaí, que foi rebaixado no Campeonato Brasileiro e, no nacional, depende de uma grande combinação de resultados para garantir vaga na Libertadores de 2012.

- Foi um ano para esquecer. Não alcançamos os principais objetivos e sempre nos momentos decisivos. Fomos eliminados no Paulista, na Copa do Brasil contra o Avaí, e no Brasileiro começamos a todo vapor, tivemos chance até de abrir boa vantagem no decorrer do campeonato, mas foi chegando a reta final e deixamos a desejar. O torcedor tem todo o direito de criticar, porque ele sempre quer ver títulos. E, pelo que não mostramos nesse ano, fica a sensação de que faltou dar o retorno ao torcedor, que sempre vai ao estádio nos prestigiar – ressaltou.

E o São Paulo foi mal em 2011 mesmo tendo grandes valores individuais no seu elenco, como Rogério Ceni, Lucas, Casemiro, Luis Fabiano, Rhodolfo, entre outros. Para Xandão, o problema foi que o time não conseguiu produzir no aspecto coletivo nos momento em que foi colocado à prova. - Não coloco culpa apenas na parte técnica, tem muitas coisas que envolvem uma caída de produção. Dizer o que realmente se passa é complicado apontar alguma coisa. É uma combinação de vários fatores para isso. Se o coletivo não está bem, o individual não aparece. Estamos com a sensação de que estamos em débito. Temos que pensar em algo grande para quitar o débito que temos com o torcedor – disse o defensor.

O volante Denilson seguiu pela mesma de raciocínio do companheiro.

- Agora que não conseguimos nossos objetivos, as críticas aparecem e todos questionam os jogadores. As cobranças são normais e justas. O torcedor tem toda razão de cobrar porque os resultados não aconteceram. Mas tenho certeza de que tudo será diferente em 2012 – afirmou o meio-campista.      

veja também