MENU

Xandinho Negrão deve ficar de 'molho' por, no mínimo, quatro semanas

Xandinho Negrão deve ficar de 'molho' por, no mínimo, quatro semanas

Atualizado: Quinta-feira, 24 Fevereiro de 2011 as 1:30

Após um grave acidente nos treinos livres de Piracicaba, Xandinho Negrão foi submetido a uma cirurgia na clavícula esquerda na manhã desta quinta-feira, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O piloto passou por uma osteossíntese, que nada mais é do que a fixação dos ossos da clavícula. A cirurgia foi comandada pelo médico Eduardo Benegas, especialista em ombro e cotovelo, e a intervenção foi completada com êxito.  

A operação teve início por volta das 7h30m e durou cerca de uma hora e quinze minutos. O piloto da Full Time Sports já está em seu quarto no hospital paulista e deverá permanecer internado, pelo menos, até amanhã. De acordo com o dr. Benegas, a previsão de consolidação da fratura é de quatro a seis semanas. Após este período, o piloto estará liberado para iniciar os trabalhos para recuperação das funções musculares e articulações.

Durante a intervenção cirúrgica, a equipe médica do dr. Eduardo Benegas promoveu ainda uma sutura do cotovelo direito, que também ficou ferido no acidente, e a imobilização da região do dedo mínimo da mão esquerda, fraturado graças ao impacto sofrido. A cicatrização desta última lesão também deve durar cerca de quatro a seis semanas.

Saiba como foi o acidente

Aos 20 minutos de treino, Xandinho Negrão teve problemas com os os freios dianteiros do carro número 99 da Full Time Sports e não conseguiu parar. Após bater em um monte de areia, o carro foi alçado por cima da grade de proteção do autódromo e acabou caindo fora da pista.

O piloto recebeu atendimento imediato no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo. Após ser removido pela ambulância do autódromo, Xandinho foi encaminhado para a Santa Casa da Misericórdia de Piracicaba. Foram constatadas fraturas na clavícula esquerda e no dedo mínimo do esportista. Ele foi transferido de helicóptero para o hospital na capital paulista, aonde recebeu o acompanhamento do dr. Dino Altmann, médico responsável pela Stock Car.    

veja também