MENU

Zé Roberto chega ao Inter com fome de Libertadores

Zé Roberto chega ao Inter com fome de Libertadores

Atualizado: Sábado, 22 Janeiro de 2011 as 10:36

Zé Roberto já disputou Liga dos Campeões da Europa, está repleto de títulos estaduais, ganhou o Brasileirão. Mas ainda tem fome. E é de Libertadores da América. Aos 30 anos, o jogador jamais teve o gosto de disputar a principal competição do continente. Está aí parte da explicação na troca do Vasco pelo Inter. Em menos de um mês, vestido de vermelho, ele poderá matar a vontade e mergulhar nas andanças pela América do Sul.

Mas há outros pontos. No Inter, Zé Roberto receberá salários em dia, algo que não vinha acontecendo no Vasco. E poderá reencontrar o técnico Celso Roth, responsável por sua ascensão nos tempos de Botafogo. Nada, porém, teve mais impacto do que a Libertadores.

- Disputar a Libertadores, para mim, foi o que mais pesou. O Inter é um clube sério, organizado, com um grande profissional como o Celso Roth. Estou feliz. O mais importante é que está tudo ocorrendo naturalmente. Nunca forcei a barra no Vasco. Foi tudo natural. O negócio aconteceu porque foi bom para mim e para o Vasco. Estou muito feliz de disputar a Libertadores, uma competição que nunca joguei. Já joguei a Champions League, outras competições importantes, mas sentia falta da Libertadores. O Inter é um time fortíssimo, que está sempre nas finais – disse Zé Roberto.

O jogador sabe que carrega, por erros do passado, uma fama de atleta pouco disciplinado. Mas garante que isso é uma questão morta e enterrada.

- É um assunto superado. O Internacional é um clube muito sério. O treinador também é. Se tivesse algum tipo de dúvida sobre meu comportamento, eu não estaria aqui. Sempre preguei profissionalismo nos meus últimos clubes, e aqui será assim. Prometo muito empenho. Em primeiro lugar está a imagem do clube – afirmou o atleta.

Zé Roberto elogiou muito o Inter. E já manifestou que terá uma luta complicada para conseguir um lugar no time titular.

- A gente sabe da força que é o Internacional. A gente acompanha, sabe que é um time forte, extremamente organizado, que vem disputando títulos. É um clube vencedor. Fico à disposição de um elenco de muita qualidade e um time fortíssimo. Vou ter que trabalhar muito para conseguir meu espaço.

O jogador assinou contrato de dois anos com o Inter. Ele diz que está bem fisicamente, apto para jogar quando Celso Roth quiser.   Por: Alexandre Alliatti

veja também