MENU

'Zebras' driblam os favoritos, brilham e se destacam na Copa América

'Zebras' driblam os favoritos, brilham e se destacam na Copa América

Atualizado: Segunda-feira, 18 Julho de 2011 as 9:42

Paraguaios comemoram vitória nos pênaltis após erro de Fred, o quarto da Seleção Brasileira (Foto: AFP)

  Com um drible desconcertante nos analistas, as “zebras” fizeram um golaço na Copa América de 2011. Assim, o torcedor que vê as semifinais definidas com os duelos Paraguai x Venezuela e Uruguai x Peru pode perguntar: por onde andam os favoritos? A resposta, então, será que estão todos eliminados, voltando pra casa.

Os casos mais surpreendentes são os da anfitriã Argentina e do atual bicampeão Brasil. Depois de uma primeira fase com dois empates e apenas uma vitória, os hermanos tiveram o Uruguai pela frente nas quartas de final. Resultado: um empate por 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação e derrota nos pênaltis (5 a 4).

- Não chamo de fracasso. Fizemos o possível para ganhar a Copa. A palavra fracasso é muito forte. Temos que seguir trabalho – disse o técnico da Argentina, Sergio Batista, logo depois da eliminação para a Celeste.

Chichero foi o herói da Venezuela na vitória sobre o Chile, nas quartas de final do torneio (Foto: EFE)

  A Seleção Brasileira teve uma campanha idêntica à da Argentina na primeira fase. Empatou dois jogos e venceu um. Só que deu mais sorte e classificou-se como primeira da chave. Reencontrou, então, o Paraguai. E se deu mal. Mesmo jogando bem, não saiu do 0 a 0. Nos pênaltis, errou quatro cobranças e perdeu por 2 a 0.

- A derrota sempre nos traz tristezas, porque o futebol só valoriza quem vence. Mas temos de sair da Copa América com uma noção bastante clara de que o Brasil evoluiu ao ponto de fazer um quarto jogo com uma superioridade imensa, permitindo apenas duas conclusões do adversário – declarou Mano Menezes.

Uruguaios vibram com a vitória sobre a Argentina

(Foto: Reuters)

  Outro que chegou às quartas de final como favorito e deu adeus mais cedo do que a maioria imaginava foi a Colômbia. Melhor time do grupo da Argentina, a equipe cruzou com o Peru, que se classificou apenas como melhor terceiro colocado. Para surpresa de muitos, a zebra venceu na prorrogação por 2 a 0.

Por fim, a maior surpresa de todas: a Venezuela. A Vino Tinto não só passou às semifinais da competição pela primeira vez na história, como eliminou o Chile, apontado pelo técnico do Brasil, Mano Menezes, como o melhor time da primeira fase, com uma vitória por 2 a 1. As “zebras” realmente estão em alta.

A decisão da Copa América será no próximo domingo, dia 24 de julho, em Buenos Aires. Antes, porém, Peru e Uruguai disputam uma das vagas na decisão na terça-feira, em La Plata. E na quarta-feira, Paraguai e Venezuela jogam em Mendoza.

Surpreendentemente, o Peru despachou a Colômbia com vitória de 2 a 0 na prorrogação (Foto: Reuters)            

veja também