MENU

Zico liga para Romário e garante: "Vamos jogar no mesmo time"

Zico liga para Romário e garante: "Vamos jogar no mesmo time"

Atualizado: Quinta-feira, 24 Dezembro de 2009 as 12

Zico confirmou nesta quarta-feira que está disposto a fazer as pazes com Romário. O Baixinho foi convidado e aceitou participar do Jogo das Estrelas, no domingo, às 17h, no Maracanã. Os dois vão jogar no mesmo time ao lado do Imperador Adriano.

Foi a primeira vez que o Galinho decidiu convidar Romário para o evento, que está em sua sexta edição. Os dois ídolos rubro-negros têm um passado problemático.

Os problemas começaram quando o Baixinho, cansado de escutar críticas à seleção de 1994, chamou o Brasil de 1982, do qual Zico fez parte, de perdedor. Apesar de não ter conquistado a Copa, a seleção de 82 é venerada pelo futebol-arte que encantou o mundo.  

''Vamos jogar juntos. A minha ideia inicial para o jogo era fazer uma seleção de 94 e 2002 contra uma seleção dos meus convidados já que esse seria o último jogo do Maracanã antes do fechamento para as obras da Copa de 2014. Mas o Maracanã vai continuar por causa do Flamengo na Libertadores. Então vamos fazer uma grande festa. Não é porque tive um problema com esse ou aquele jogador que vou deixar de convidá-lo. Tive essa oportunidade. Romário sempre foi um ícone do futebol. Tivemos problemas, mas não misturo essa situação. Agora o Adriano vai ter que nos carregar nas costas (risos)'', disse Zico.

Zico evitou falar em reconciliação com Romário. O maior ídolo rubro-negro move uma ação contra Romário na Justiça por causa de uma caricatura segurando um papel higiênico estampada na porta de um banheiro da casa de shows que o Baixinho tinha no Rio de Janeiro, em 1998.

O Galinho não vai retirar a ação, que está em fase de execução e corre em segredo de Justiça.

''Cada um precisa defender o seu nome. Nunca quis um centavo do Romário, mas precisava defender o meu nome. Muita gente alimentou uma situação que não leva a nada. Se cria um clima que não leva a nada. Na vida de pessoas públicas sempre tem alguma coisa que surge, mas meu coração está limpo e aberto para qualquer coisa''.

Zico e Romário conversaram por telefone nesta quarta-feira. O papo foi cordial. A reaproximação começou em setembro por meio do auxiliar da seleção brasileira, Jorginho. Ex-companheiro de Zico no Flamengo, o ex-lateral é muito amigo do Baixinho. E o convite foi feito por um dos filhos do treinador do Olympiacos (Grécia), Bruno, há algumas semanas.  

''Assim que cheguei ao Brasil liguei para ele e falei sobre o jogo. Ele está feliz, quer participar e domingo vamos estar lá para jogar. Na vida da gente há problemas que acontecem e são coisas separadas. Neste período a gente pode ter deixado se levar por uma série de coisas que surgiram. Isso não é bom para ninguém. Nunca misturei essa minha parte. Ele é um grande atleta, sempre foi um dos maiores nomes do futebol brasileiro. Não vejo porque não ter essa chance de convidá-lo''.

Terceira vez juntos

Sobre como seria uma parceria com Romário quando os dois estavam no auge da carreira, Zico revelou que teria pena dos adversários.

''Ia ser problemático para quem enfrentasse a gente. Acho que pelas nossas características teríamos muita facilidade. Elas se completam. A forma que eu criava jogadas e ele como gostava de receber as bolas. Acho que seria muito fácil e ele chegaria aos 1000 gols de uma forma muito mais fácil'', disse Zico.

Vai ser a terceira vez que Zico e Romário entram em campo para jogar juntos. Todas em partidas festivas. A primeira vez foi no dia 27 de março de 1989, quando o Galinho se despediu oficialmente da seleção brasileira em um amistoso contra um combinado do resto do mundo. A partida foi realizada em Udine (Itália). Na derrota do Brasil por 2 a 1 (gols de Dunga, do uruguaio Francescoli e do húngaro Detari), o jovem Romário entrou no segundo tempo e atuou ao lado do veterano camisa 10. A segunda vez foi na despedida do zagueiro italiano Baresi, no dia 28 de outubro de 1997, em Milão, na Itália.

Romário elogia ''ídolo do futebol mundial''

Um dia depois de ser anunciado como uma das atrações do Jogo das Estrelas, promovido anualmente por Zico, Romário indicou que a sua relação com o maior ídolo da história do Flamengo será diferente a partir de agora. Depois de 11 anos de afastamento, o Baixinho reservou elogios ao Galinho de Quintino.

''Recebi um convite direto do próprio Zico e fiquei muito feliz. É bom voltar a ter contato com ele, um ídolo do futebol mundial e que tem todo o meu respeito. Estou muito satisfeito de poder participar e ajudar causas tão especiais'', declarou Romário por intermédio da assessoria de imprensa do América.

A relações entre os dois craques do futebol brasileiro ficaram estremecidas após a dispensa do atacante da seleção brasileira oito dias antes do início do Mundial disputado na França. Com uma lesão na panturrilha, Romário foi cortado e responsabilizou Zico pelo afastamento. Coordenador-técnico da seleção em 98, o Galinho sempre argumento que o camisa 11 havia sido dispensado por razão médica.

No final daquele ano, o episódio da caricatura de Zico afastou os dois ainda mais.

Além de Romário e Adriano, já confirmaram presença no Jogo das Estrelas ex-atletas, como Júnior, Bebeto, Renato Gaúcho, Ricardo Rocha, e jogadores em atividade, como Carlos Alberto, Ibson, Emerson e Ronaldo Angelim.

A renda da partida será dividida entre a família do ex-goleiro Zé Carlos, a família do ex-atacante Washington e também instituições de caridade. Os ingressos serão vendidos no CFZ, Maracanã, Gávea e Laranjeiras. As arquibancadas custam R$ 10 e as cadeiras inferiores, R$ 6.

Por Thiago Lavinas

veja também