MENU

Brasil joga bem, goleia Estados Unidos por 4 a 1 e ganha confiança

Brasil joga bem, goleia Estados Unidos por 4 a 1 e ganha confiança

Atualizado: Quinta-feira, 31 Maio de 2012 as 7:32

Se o emprego de Mano Menezes depende dos resultados e do desempenho da seleção brasileira até os jogos olímpicos de Londres, o amistoso desta quarta-feira contra os Estados Unidos, em Washington, serviu para dar-lhe um alívio. Com Neymar participando de três gols da vitória por 4 a 1, a seleção brasileira fez um bom jogo e lembrou a melhor atuação da "era Mano", justamente na sua estreia, contra os Estados Unidos, em agosto de 2010.

Na defesa, apesar de algumas falhas nas bolas aéreas da dupla de zaga formada por Thiago Silva e Juan, Rafael, no seu primeiro jogo no gol da seleção, teve boa atuação. O Brasil de Mano tem agora 10 jogos de invencibilidade (com oito vitórias seguidas) e ganha confiança para os jogos olímpicos. A formação com Hulk, Neymar e Oscar fez efeito e Marcelo, em ótima atuação pela esquerda, também mereceu destaque na partida.

No domingo, o Brasil enfrenta o México às 16h, em Dallas. No dia 9, em Nova Jersey, o adversário será a Argentina. Mano espera com estes jogos ter o time ideal para os jogos de Londres. São os últimos compromissos antes da estreia nas Olimpíadas, dia 26 de julho, em Cardiff, contra o Egito.

 

O jogo Como contra a Dinamarca, no sábado, o início do jogo do Brasil teve muita marcação no campo de ataque. Pressionando a saída de bola na defesa americana, o time de Mano Menezes foi logo marcando. Aos 11 minutos, depois de Leandro Damião roubar a bola na intermediária, o atacante chutou para o gol e no caminho da bola ela foi interceptada por Onyewu com o braço dentro da área.

 

Neymar foi para a cobrança e marcou. O Brasil teve a partir dali certa tranquilidade para tocar a bola e dominar o jogo. Com mais posse de bola, o segundo gol não demorou para a acontecer. Aos 25, após cobrança de escanteio de Neymar, o zagueiro Thiago Silva subiu sozinho, sem marcação, e ampliou. Foi o primeiro gol de Thiago Silva pelo Brasil em 26 partidas com a camisa amarela.

No primeiro tempo, Oscar e Marcelo foram os melhores do Brasil. O meia teve amplo domínio no setor de criação e foi de seus pés que o Brasil teve as melhores chances do primeiro tempo. O lateral-esquerdo do Real Madrid também foi bem, principalmente quando se lançava ao ataque. Neymar, apesar da participação nos gols, não teve atuação destacada.

Depois do segundo gol brasileiro, o time da casa passou a atacar mais. Com chutes de fora da área e boas jogadas de profundidade pelo lado esquerdo com Donovan e Johnson, os americanos diminuíram aos 44 minutos. Gomez aproveitou o cruzamento de Johnson e marcou de dentro da pequena área.

O primeiro tempo terminou com 54% de posse de bola para o Brasil e 46% para os Estados Unidos. A seleção brasileira chutou sete bolas a gol (quatro no alvo) contra seis dos americanos (duas no alvo).

Na volta do intervalo, com a mesma postura do início do jogo, o Brasil não demorou para ampliar o placar. Em jogada de Neymar pela esquerda, o atacante apareceu bem na linha de fundo e cruzou para Marcelo tocar para o gol aos seis minutos. Klinsmann havia mudado a postura da sua equipe para atacante mais, mas acabou dando mais espaços ao Brasil.

O primeiro jogo de Rafael no gol da seleção não exigiu muito do goleiro do Santos. Mesmo assim, o arqueiro se atrapalhou em alguns lances. Sem culpa no gol americano, acabou sendo salvo por Rômulo aos 18 minutos, quando saiu mal do gol em cruzamento de Johnson. O vascaíno salvou a bola em cima da linha. O santista se redimiu aos 30, após dois chutes a queima roupa de Gomez e Boyd. No final do jogo, após cabeçada de Bradley, Rafael fez nova boa defesa. A zaga falhou no lance.

No ataque, já com Alexandre Pato no lugar de Leandro Damião, Neymar e Marcelo fizeram boa trama pela esquerda e na triangulação com o atacante, o milanista entrou bem na área e chutou na trave direita de Howard. O jogador do Milan foi muito bem nos pouco mais de 30 minutos em que esteve em campo.

O Brasil jogava bem e Mano preferiu adiar as mudanças no time. Na expectativa de criar um entrosamento no antepenúltimo compromisso antes da estreia nas Olimpíadas. Casemiro, por Hulk, E Lucas, por Neymar, só entraram depois dos 30 minutos do segundo tempo. Ainda teve tempo de Pato, que entrara aos 20, marcar após lindo cruzamento de Marcelo aos 42 minutos. Logo depois, Giuliano entrou no lugar de Oscar.

FICHA TÉCNICA – ESTADOS UNIDOS 1 x 4 BRASIL Local: Fedex Stadium, em Washington, Estados Unidos
Data: 30/05/2012, quarta-feira
Horário: 21h07 (de Brasília)
Árbitro: Jeffrey Calderon (Costa Rica)
Assistentes: Leonel Bermudez e Octávio Carballo (ambos de Costa Rica)

Cartões amarelos: Torres, Jones (EUA); Oscar, Marcelo (BRA)

Gols: Neymar, aos 11 e Thiago Silva, aos 25 e Gomez aos 44 minutos do 1º tempo. Marcelo aos 6 e Alexandre Pato aos 42 minutos do 2º tempo

Público: 67.619 pagantes

ESTADOS UNIDOS: Howard, Cherundolo (Parkhurst), Onyewu, Bocanegra e Johnson (Castillo); Edu (Boyd), Bradley e Jones (Beckerman); Donovan, Gómez e Torres (Dempsey). Técnico: Jürgen Klinsmann

BRASIL: Rafael, Danilo, Thiago Silva, Juan e Marcelo (Alecsandro); Sandro, Rômulo e Oscar (Giuliano); Hulk (Casemiro), Leandro Damião (Alexandre Pato) e Neymar (Lucas). Técnico: Mano Menezes

 

veja também