Corinthians recebe o Atlético-PR no Canindé, vacila e só empata em 1 x 1

Corinthians recebe o Atlético-PR no Canindé, vacila e só empata em 1 x 1

Fonte: Globoesporte.comAtualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:01
Léo Pereira, do Atlético-PR, leva a melhor sobre Renato Augusto, do Corinthians
Léo Pereira, do Atlético-PR, leva a melhor sobre Renato Augusto, do Corinthians

Léo Pereira, do Atlético-PR, leva a melhor sobre Renato Augusto, do CorinthiansSe o Corinthians decepcionou a sua torcida no domingo, na estreia na Arena Corinthians, ao perder por 1 a 0 para o Figueirense, nesta quarta-feira a Fiel voltou a ficar triste, chateada e irritada - o que resultou em muitas vaias. Após sair ganhando do Atlético-PR com um gol de Jadson, de pênalti, marcado no início do segundo tempo, o Timão não conseguiu segurar o placar e cedeu o empate a minutos do apito final, em vacilo da defesa que resultou no gol de Douglas Coutinho.

O curioso foi que, há uma semana, em amistoso inaugural da Arena da Baixada, em Curitiba, o Timão derrotou os donos da casa pelo placar de 2 a 1, frustrando a festa rubro-negra. O resultado desta quarta impediu que a equipe de Mano Menezes se aproximasse dos líderes do Campeonato Brasileiro. Ficou na oitava posição, com nove pontos. Já o Furacão, que não vence há cinco partidas, é o 14º, com seis.

O jogo foi no Canindé porque a Arena Corinthians e o Pacaembu já foram entregues à Fifa - o primeiro para sediar jogos, o segundo para treinos. O detalhe é que o gramado do estádio estava com marcações de futebol americano - o local tem sido usado pelo Lusa Rhynos.
Na próxima rodada, o Corinthians visita o Sport, e o Atlético-PR faz o clássico contra o Coritiba em Maringá - ambos no domingo.

Batalha de futebol... americano
O campo de futebol americano da Lusa foi palco de pouco futebol na etapa inicial, com um número grande de faltas, marcação travada e muitos erros de passe. Na base do abafa, o Furacão tirava o fôlego corintiano, mas também não conseguia construir muita coisa. Petros, em chute forte, e Guerrero, em cabeçada venenosa, exigiram grandes defesas de Wéverton, mas o empate sem gols foi um resumo do fraco desempenho dos times na etapa inicial.

Gol, recuada e empate cedido
Com Romarinho no lugar de Renato Augusto, Mano Menezes descongestionou o meio de campo e apostou na velocidade. E foi em um contra-ataque que Guerrero, aos 12 minutos, invadiu a área e foi derrubado por Cleberson. Jadson cobrou o pênalti e abriu o marcador. Leandro Ávila, então, fez alterações e deixou o time mais ofensivo. Recuado, o Alvinegro passou a ser atacado. Douglas Coutinho, após cruzamento de Bruno Mendes, furou e desperdiçou a segunda melhor chance de empate. Afinal, a primeira viria minutos depois, em cruzamento de Sueliton: gol de cabeça e empate no Canindé.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições