MENU

Fla bate o Atlético-MG com Engenhão lotado e vaias a Ronaldinho

Fla bate o Atlético-MG com Engenhão lotado e vaias a Ronaldinho

Atualizado: Quinta-feira, 27 Setembro de 2012 as 7:35

iG Rio de Janeiro

Em jogo atrasado da 14ª rodada do Brasileirão, time carioca leva a melhor e se afasta das últimas posições. Já mineiros veem a liderança ficar mais distante

Se a técnica não é a mesma, Flamengo e Atlético-MG reeditaram nesta quarta-feira, no Engenhão, os grandes duelos dos anos 80 na base da tensão e do nervosismo. E o final também foi parecido com aqueles jogos históricos: vitória do Flamengo.

O time carioca bateu os mineiros por 2 a 1 e se distanciou de vez das últimas posições do Brasileirão. Já os mineiros agora estão a quatro pontos do líder Fluminense e começam a ver o título como um sonho cada vez mais distante. O jogo desta quarta foi válido pela 14ª rodada do campeonato.

Impossível também falar do duelo sem mencionar as vaias a Ronaldinho Gaúcho. O polêmico meia do Atlético-MG, que saiu brigado do Flamengo (clube do qual cobra R$ 40 mi na Justiça), foi  vaiado o tempo todo no Engenhão. Ao todo, quase 40 mil torcedores foram ao estádio, muitos deles com apitos e faixas com críticas ao jogador (que teve atuação apagada).

Vágner Love, em grande estilo, e Liédson marcaram para o Fla. Jô chegou a empatar para o Atlético-MG.

Na próxima rodada, o Flamengo terá o clássico contra o Fluminense, líder do Campeonato Brasileiro, no domingo, novamente no Engenhão. Já o Atlético-MG vai atuar de novo fora de casa, no sábado, contra a Potuguesa, no Canindé.

 O jogoEmpurrado pela torcida, o Flamengo começou a partida com mais vontade. Enquanto o Atlético-MG tentava tocar a bola para diminuir o ímpeto rubro-negro, os donos da casa procuravam o ataque. Os cariocas tiveram a primeira chance do confronto aos sete minutos, quando Cléber Santana recebeu a bola na intermediária, avançou e chutou da entrada da área. O goleiro Victor voou e viu a bola bater na trave esquerda e ir para fora.

Depois do lance, o Atlético-MG melhorou a marcação, mas seguia sendo pressionado pelo Flamengo. Quando os rubro-negros mais tinham dificuldade em criar boas jogadas, conseguiram abrir o placar no Engenhão, aos 20 minutos. Após cobrança de escanteio, González cabeceou, mas Marcos Rocha salvou na linha. No rebote, Cáceres levou a melhor no alto e a bola sobrou para Vagner Love dar uma meia bicicleta e colocar na rede de Victor.

Atrás no placar, o Atlético-MG tentou buscar mais o ataque, só que não conseguia cirar boas chances de gol. O Flamengo diminuiu o ritmo e passou a avançar nos contra-ataques. Assim, os rubro-negros mais uma vez chegaram próximos de marcar no Engenhão, aos 32 minutos. Vagner Love foi lançado pela esquerda, entrou na área pela diagonal, mas adiantou a bola e viu Victor se jogar antes do atacante finalizar.

Nos minutos finais, o Flamengo recuou e passou a sofrer pressão dos mineiros. Principalmente nos avanços do lateral Marcos Rocha, o Atlético-MG chegava próximo a área carioca. Aos 44 minutos, Jô recebeu na área e tentou de voleio para o gol, mas a bola foi por cima do travessão, sem perigo para Felipe. Os donos da casa se seguraram e foram para o intervalo com a vantagem no placar.

O Atlético-MG iniciou a etapa final criando sua melhor chance logo após a saída de bola. Ronaldinho Gaúcho tocou para Escudero, que chutou por cima do travessão de Felipe. O lance acendeu os visitantes, que demoraram três minutos para empatar a partida. Após cruzamento, Réver dividiu com Cáceres dentro da área e a bola sobrou para Jô chutar cruzado, sem chance para Felipe.

Após o revés, o Flamengo voltou a buscar o ataque. Os rubro-negros foram objetivos e conseguiram ficar a frente no placar aos dez minutos. Wellington Silva fez boa jogada individual pela direita e cruzou para Liédson, livre, finalizar com estilo para a rede mineira.

Mesmo depois de ficar a frente no placar, o Flamengo seguia mais organizado e tinha mais posse de bola. Mesmo chegando com mais frequência ao ataque, os donos da casa não criavam boas chance de ampliar. O Atlético-MG errava muitos passes e só preocupou os rubro-negros aos 21 minutos quando Ronaldinho Gaúcho arrancou e finalizou para boa defesa de Felipe. Com o passar do tempo, o duelo passou a ficar nervoso e culminou na expulsão do zagueiro Réver, que agrediu o paraguaio Cáceres após ser empurrado.

O Atlético-MG, com um homem a menos, não diminuiu o ritmo e até passou a atacar mais. O Flamengo recuou e viu os mineiros rondarem o gol de Felipe. No entanto, quem assutou foi a equipe carioca, aos 38 minutos. Cléber Santana arriscou de longe, a bola desviou em Liédson e ia no canto. Só o goleiro Victor se esticou, tocou nela e a viu tocar na trave.

Nos minutos finais, o Atlético-MG ainda tentou impor uma pressão, mas o Flamengo, com um homem a mais em campo, soube adminitrar o resultado e sair do Engenhão com os três pontos.

FICHA TÉCNICA

FLAMENGO 2 x 1 ATLÉTICO-MG

Local: Estádio Olímpico João Havelange, o Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de setembro de 2012, quarta-feira
Horário: 22 horas (de Brasília)
Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA)
Assistentes: Altemir Hausmann (Fifa-RS) e Kléber Lúcio Gil (SC)
Cartões amarelos: Carlos César, Richarlyson e Jô (Atlético-MG); Cáceres (Flamengo)
Cartão vermelho: Réver (Atlético-MG)

Gols:
FLAMENGO: Vagner Love, aos 20 minutos do primeiro tempo, e Liedson, aos 10 minutos do segundo tempo
ATLÉTICO-MG: Jô, aos 4 minutos do segundo tempo

FLAMENGO: Felipe; Wellington Silva, Frauches, Marcos González e Ramon (Magal); Cáceres (Bottinelli), Amaral, Leonardo Moura e Cleber Santana; Liedson (Adryan) e Vagner Love
Técnico: Dorival Júnior

ATLÉTICO-MG: Víctor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete (Carlos César), Danilinho (Guilherme) e Ronaldinho Gaúcho; Escudero (Neto Berola) e Jô
Técnico: Cuca

*Com a Gazeta Esportiva


Guiame

veja também