MENU

Flu recebe Boca e pode confirmar já hoje o 1º lugar geral

Flu recebe Boca e pode confirmar já hoje o 1º lugar geral

Atualizado: Quarta-feira, 11 Abril de 2012 as 8:41

Um jogo, dois rivais recentes e algumas possibilidades diferentes. Depois da histórica vitória tricolor em plena La Bombonera no último dia 7 de março, Fluminense e Boca Juniors voltam a se encontrar nesta quarta-feira, às 22h (de Brasília), no Engenhão, pela quinta rodada do Grupo 4 da Libertadores. Se os argentinos buscam a confirmação da vaga nas oitavas da competição sul-americana, o Tricolor sonha mais alto: única equipe com 100% de aproveitamento (12 pontos em quatro jogos), o time do técnico Abel Braga pode garantir o primeiro lugar geral da fase, e o consequente direito de decidir sempre em casa no mata-mata, com uma simples vitória.

Para isso, basta uma vitória tricolor e um tropeço do Velez Sarsfield-ARG diante do Chivas Guadalajara-MEX, no México, pelo Grupo 7. As equipes se enfrentam a partir das 19h45m (de Brasília) desta quarta-feira. Um empate diante do Boca confirma ao menos o primeiro lugar do Grupo 4.

Em busca de seu principal objetivo, o Fluminense vai praticamente com força máxima para enfrentar o Boca Juniors. Abrindo mão do tradicional mistério, Abelão confirmou a equipe sem surpresas. Recuperado de uma torção no tornozelo esquerdo, Edinho segue entre os titulares na vaga do lesionado Valencia. Deco e Fred, poupados contra o Madureira, voltam ao time. Wellington Nem, que cumpriu suspensão na mesma partida, também está confirmado.

Sem Somoza e Riquelme, duas importantes peças de seu meio-campo, os xeneizes devem ter Rivero e Chávez no setor. Os argentinos chegaram no Rio no início da tarde desta terça e ainda treinaram por uma hora no campo anexo do Engenhão. Poucos jogadores quiseram falar com a imprensa, mas o discurso é de respeito ao Flu, e um pitada de revanche ao clima do duelo não faltou, já que os cariocas estão entalados - são três jogos sem vitórias nos últimos encontros, em uma distância de quatro Libertadores.

A previsão é de casa cheia para o confronto. Até a noite da última terça-feira, cerca de 30 mil ingressos já haviam sido vendidos. A torcida tricolor prepara ainda uma bela festa com três mil novas bandeiras para colorir o Engenhão de verde, branco e grená.

O uruguaio Darío Ubriaco, auxiliado por seus compatriotas Carlos Pastorino e Carlos Changala, apita o confronto. A Rede Globo transmite a partida ao vivo. O GLOBOESPORTE.COM acompanha todos os lances da partida em Tempo Real.

AS ESCALAÇÕES

Fluminense: já classificado com duas rodadas de antecipação, o técnico Abel Braga abriu mão do mistério e confirmou a escalação do Fluminense. Deco e Fred, poupados contra o Madureira, voltam ao time. Wellington Nem, suspenso no mesmo jogo, também. Já o volante Edinho se recuperou de uma torção no tornozelo esquerdo e está confirmado. Assim, o Tricolor irá a campo com a seguinte formação: Diego Cavalieri, Bruno, Leandro Euzébio, Anderson e Carlinhos; Edinho, Diguinho, Deco e Thiago Neves; Wellington Nem e Fred.

Boca Juniors: com o tradicional esquema 4-4-2 mantido, o técnico Júlio César Falcioni não faz mudanças importante na escalação do envelhecido time boquense. Apenas deve confirmar a entrada de Rivero e Chávez nos lugares, respectivamente, de Somoza e Riquelme. Confira os titulares desta quarta: Orion, Roncaglia, Schiavi, Insarraulde e Clemente Rodríguez; Rivero, Ledesma, Chávez e Mouche; Cvitanich (Erviti) e Santiago Silva.

QUEM ESTÁ FORA

Fluminense: Valencia, com estiramento na parte posterior da coxa direita, segue em tratamento e está vetado.

Boca Juniors: Somoza e Riquelme, lesionados. Não há jogador suspenso.

FIQUE DE OLHO

Fluminense: autor do gol da vitória na Bombonera, o apoiador Deco volta ao time do Fluminense nesta quarta-feira e só pensa em ajudar o Tricolor a garantir antecipadamente o primeiro lugar geral da fase de grupos da Libertadores.

Boca Juniors: considerado um nome de futuro, e que pode ter o mesmo sucesso de Riquelme, Chávez terá a chance que precisa para comprovar sua qualidade, em jogo que pode dar a classificação a seu clube. Vale observar seu comportamento na armação das jogadas.

O QUE ELES DISSERAM

Abel Braga, técnico do Fluminense: "Espero o Boca forte como sempre. A mística da equipe e da Bombonera é inacreditável. Eles não abaixam a cabeça nunca. Cada gota de suor é perpetuada de luta e entrega. Depois daquela nossa vitória em Buenos Aires, eles já começaram a engrenar outra série invicta. Teremos um adversário complicado, mas o Boca também não terá moleza. Vamos atacar procurando a vitória e até mesmo com uma tranquilidade maior porque já estamos classificados".

Santiago Silva, atacante do Boca Juniors: "Não ganhamos na Bombonera e pagamos caro pelos erros que cometemos. Podemos dizer que é uma revanche, precisamos nos recuperar e temos que fazer isso com atitude, muita vontade em campo. Trata-se de um grande rival, mas temos atletas que podem fazer a diferença. É difícil, mas não impossível".

NÚMEROS E CURIOSIDADES

* Única equipe com 100% de aproveitamento na Libertadores 2012, o Fluminense luta para terminar no primeiro lugar geral desta fase de grupos e ter o privilégio de decidir todos os confronto de mata-mata no Rio. Em 2008, quando foi finalista, o Tricolor terminou a fase de grupos com a melhor campanha entre todos os participantes. Há quatro anos, o clube das Laranjeiras somou 13 pontos com quatro vitórias, um empate e uma derrota. Neste século, de 2001 para cá, apenas duas equipes conseguiram encerrar suas participações na fase de grupos com seis vitórias em seis jogos: Vasco em 2001 e Santos em 2007.

* Esta é a quinta participação do Fluminense na história da Libertadores da América, sendo a terceira nos últimos cinco anos. Em suas duas primeiras participações, o Tricolor foi eliminado na primeira fase em 1971 e 1985. Já em 2008, o Flu teve uma campanha brilhante eliminando São Paulo nas quartas de final e o Boca Juniors nas semifinais, mas perdendo o título nos pênaltis para a LDU-EQU em pleno Maracanã (2x4; 3x1). Ano passado, a equipe foi eliminada nas oitavas de final pelo Libertad-PAR.

* Em toda sua centenária história, o Fluminense disputou 33 partidas contra equipes argentinas, computando diferentes competições e amistosos, obtendo 12 vitórias, 9 empates e 12 derrotas.

* Jogando no Rio, o Fluminense tem o seguinte retrospecto diante de equipes estrangeiras em suas participações na Libertadores: 16 jogos, 11 vitórias, três empates e duas derrotas: para Deportivo Itália da Venezuela em 1971 (0x1) e Argentinos Juniors em 1985 (0x1).

ÚLTIMO CONFRONTO

Fluminense e Boca Juniors se enfrentaram pela última vez no dia 7 de março de 2012, em partida válida pelo Grupo 4 da atual edição da Libertadores. Jogando na Bombonera, em Buenos Aires, o Tricolor apresentou um bom futebol e venceu por 2 a 1, gols de Fred e Deco. Somoza descontou.

veja também