MENU

Homem forte de Cotia, René Simões avisa: ‘Aqui não é a ilha da fantasia’

René Simões avisa:‘Aqui não é a ilha da fantasia’

Atualizado: Terça-feira, 15 Maio de 2012 as 9:36

– Alô, René Simões? Tudo bem? Tenho um jogador para oferecer, ele é forte, alto, tem 1,94m, 15 anos, interessa?
– Amigo, desculpa, mas aqui não é um clube de basquete. Ele joga bola? É bom de bola? Se não souber jogar, não me interessa.
Há pouco mais de dois meses no cargo de diretor técnico do São Paulo, René Simões resumiu no diálogo acima o trabalho que está implantando no clube: o cuidado na captação de jovens talentos.
O ex-técnico da Seleção feminina de futebol, com passagens pela Jamaica e clubes asiáticos, foi contratado por Juvenal Juvêncio depois que o time júnior do clube foi eliminado ainda na fase de grupos da Copa São Paulo deste ano, sem nenhum atleta que chamasse a atenção para a equipe de cima.
Depois de analisar e tirar um raio-x do seu novo local de trabalho, o carioca de 59 anos traçou as prioridades: capacitar os técnicos e olheiros do clube para que eles possam trazer e trabalhar com os novos talentos.
– A gente não quer fazer disso aqui um outdoor, uma coisa muito linda ou uma ilha da fantasia. Queremos fazer daqui um centro de excelência na formação de atletas – adianta René, que vai mais além:
– Aqui não se joga bola, o garoto não vai vir aqui achando que vai jogar bola o dia todo. Aqui se aprende a jogar bola, se aprende a ser profissional, seguir hierarquia. A vida do jogador é muito dura, mas todo mundo só vê os caras que estão lá em cima, ninguém vê por onde passaram – completa.

veja também