MENU

Muricy vê "cansaço mental" de Neymar, mas aposta em reviravolta no Pacaembu

Muricy vê "cansaço mental" de Neymar, mas aposta em reviravolta no Pacaembu

Atualizado: Quinta-feira, 14 Junho de 2012 as 7:34

Neymar não foi o “cara” do Santos na primeira partida das semifinais da Libertadores contra o Corinthians. Apagado, não conseguiu resolver como geralmente faz. E para Muricy Ramalho o atacante sente a pressão de ter sempre de ser “o cara”.

“O cansaço não é só físico. Se torna mental também. Como ele é garoto e está acostumado a fazer as coisas e dar certo sempre, ele se sente pressionado quando não faz o que sempre fez. Mas falei para ele ter calma, conversei com ele em relação a isso, mas a gente sente que ele está esgotado mesmo”, disse Muricy.

Neymar ainda não defendeu o Santos no Campeonato Brasileiro, mas acabou de voltar de quatro jogos da seleção brasileira, um deles muito tenso, contra a Argentina. Na Libertadores, teve duas atuações apagadas contra o Vélez nas quartas de final. E agora contra o Corinthians, não foi o Neymar que brilhou nas últimas conquistas santistas.

“O Neymar é fundamental, ele desequilibra. Quando não está num bom dia o time sente muito. E todo o time vai ter de ser diferente no Pacaembu”, disse o treinador. “Tem que ter calma para analisar, mas chega uma hora em que se sente as coisas. Tem que recuperar o jogador, descansar e fazer ele dar a volta por cima na quarta-feira”, disse. “Já ganhamos no Pacaembu algumas vezes. Será normal se a gente ganhar de 1 a 0 lá por exemplo”, completou.

O Corinthians tem a melhor defesa da Libertadores com apenas dois gols sofridos em 11 jogos. Além disso, em cinco partidas no Pacaembu, ainda não foi vazado por nenhum dos seus rivais: Cruz Azul (MEX), Nacional (PAR), Deportivo Táchira (VEN), Emelec (EQU) e Vasco.

 

Leia também:  GUIAME

 

veja também