No Rio de Janeiro, Fluminense vai com todas as forças contra o Olímpia

No Rio de Janeiro, Fluminense vai com todas as forças contra o Olímpia pela Libertadores

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:07

 

fluminense_libertadoresÀ caça do inédito título da Libertadores, o Fluminense inicia nesta quarta-feira a disputa por uma vaga nas semifinais da competição. A equipe recebe o Olimpia em São Januário, às 22h (de Brasília), em busca da combinação ideal: uma vitória sem levar gol. Para isso, conta com o apoio de seus torcedores para transformar o estádio do Vasco em um caldeirão. Até a noite da última terça-feira, mais de 15 mil ingressos já haviam sido vendidos, e restavam apenas 950 entradas de cadeira social.
 
Para o primeiro confronto das quartas de final, o técnico Abel Braga não poderá contar com o meia Thiago Neves, que se recupera de um edema na panturrilha esquerda. Rhayner será o substituto. Esta será a única alteração em relação à equipe que derrotou o Emelec por 2 a 0 no último dia 8 de maio. Diante de uma equipe tricampeã da Libertadores, o comandante do atual campeão brasileiro não vê favoritos no duelo.
- Temos uma equipe que pode ganhar os dois jogos. Mas vamos enfrentar um adversário que também possui esta condição. É um rival técnico, com jogadores de qualidade e que possui jogadas perigosas. Passei para eles que a dificuldade será grande. Mas o importante é que estamos preparados - garantiu.
 
A escalação do Olimpia, por sua vez, ainda é um mistério. Isso porque o técnico Hugo Ever Almeida fechou o treinamento da última terça-feira na Gávea. O volante Aranda e o meia Salgueiro, considerado o jogador mais habilidoso do time, estão lesionados e podem não enfrentar o Tricolor. Os dois farão na manhã desta quarta uma atividade no hotel onde estão concentrados para ver se têm condições de atuar. Caso sejam vetados, Fabio Caballero deverá entrar na vaga de Aranda, enquanto o argentino Juan Carlos Ferreyra seria o substituto de Salgueiro.
O trio uruguaio formado pelo árbitro Roberto Silvera e pelos assistentes Mauricio Espinosa e Carlos Changala apita a partida. A TV Globo transmite a partida ao vivo para os estados de Rio de Janeiro, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina (menos Joinville), Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Regiões Norte e Nordeste, além do Distrito Federal. O SporTV também exibe o jogo, que será acompanhado pelo GLOBOESPORTE.COM em Tempo Real. 
 
As Escalações
 
Fluminense: o técnico Abel Braga definiu a escalação do Fluminense durante a semana. Será praticamente a mesma que derrotou o Emelec na segunda partida das oitavas de final. A única mudança será no ataque e por ordem médica. Com um edema na panturrilha esquerda, Thiago Neves será substituído por Rhayner. Assim, o Tricolor irá a campo com a seguinte formação: Diego Cavalieri, Bruno, Digão, Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wagner; Rhayner, Wellington Nem e Fred.
 
Olimpia: Ever Hugo Almeida fechou o treino para a imprensa e não divulgou sua equipe. As dúvidas do treinador são duas e ambas no meio de campo. Aranda e Salgueiro com lesões farão testes no hotel e se reunirem condições vão para jogo. Caballero e Ferreyra estão de sobreaviso. Com isso, o provável time paraguaio terá: Silva; Giménez, Manzur, Miranda, Candia e Ariosa; Baéz, Aranda (Caballero) e Ortiz; Salgueiro (Ferreyra); Bareiro.
 
Quem está fora
 
Fluminense: além de Thiago Neves, Abel não poderá contar com o volante Valencia (estiramento na panturrilha direita), o lateral-direito Wellington Silva (pancada no pé direito) e Marcos Junior (estiramento na coxa direita). Sem falar no meia Deco e no atacante Michael, ambos suspensos preventivamente por doping.
 
Olimpia: Wilson Pittoni, ex-Figueirense, é a baixa confirmada. O volante está fora por causa de uma contratura muscular.
 
Fique de olho
 
Fluminense: capitão do Flu e camisa 9 da Seleção, Fred está em alta e motivado. Recentemente convocado para a Copa das Confederações, o atacante decidiu a classificação para as quartas de final e teve tempo suficiente para recuperar a forma física nas duas últimas semanas.
 
Olimpia: com cinco gols, o atacante Fredy Bareiro é o artilheiro do time na Libertadores, e vice da competição ao lado de Scocco, do Newell’s Old Boys, Luis Fabiano, Diego Tardelli e Braian Rodriguez, do Huachipato, um atrás de Jô do Atlético-MG. Ele é a esperança do técnico Ever Hugo Almeida em balançar a rede de Diego Cavalieri.
 
O que eles disseram
 
Abel Braga, técnico do Fluminense: “Trabalhamos um ano inteiro para chegar neste momento. E o Fluminense gosta deste tipo de jogo. Vamos encará-lo com seriedade e confiança. Temos de tentar impor o nosso jogo, mas de forma organizada. Tudo deve acontecer com naturalidade. Temos conversado muito e sinto o grupo bem motivado. Por isso me sinto tranquilo. Com sinceridade, não há estresse”.
 
Juan Manuel Salgueiro, meia do Olimpia: “Viemos para vencer, mas um empate com gols não é ruim.  Ou até mesmo uma derrota mínima na qual a gente marque. Em casa temos a nossa força. Será uma partida difícil, mas estamos prontos para encará-los”.
 
Números e curiosidades
 
* O Fluminense enfrenta o Olimpia em São Januário, onde já atuou cinco vezes neste ano, derrotando Nova Iguaçu (2 a 0), Macaé (3 a 1) e Bangu (2 a 0) pelo Campeonato Carioca, e Caracas (1 a 0) e Emelec (2 a 0) pela Libertadores. Em toda a sua história, o Tricolor disputou 197 jogos em São Januário, com 104 vitórias, 38 empates e 55 derrotas. O último revés na casa do Vasco aconteceu, curiosamente, no dia 22 de maio de 2011: 2 a 0 para o São Paulo.
* O retrospecto do Fluminense diante de equipes estrangeiras na Libertadores é de 23 vitórias, sete empates e 12 derrotas em 42 jogos.
* Ao lado do Atlético-MG, o Olimpia tem um dos melhores ataques desta Libertadores. Em dez jogos, marcou 21 gols e somente passou em branco uma vez, logo em sua primeira partida, no empate sem gols com o Defensor em Montevidéu. O Galo soma 22 gols em oito jogos.
 
Último confronto
 
Esta é a primeira vez que Fluminense e Olimpia se enfrentam pela Taça Libertadores da América. O Tricolor, porém, não tem boas lembranças da última vez que cruzou com uma equipe paraguaia na Libertadores. Em 2011, o time foi eliminado pelo Libertad nas oitavas de final após vitória por 3 a 1 no Rio e derrota por 3 a 0 em Assunção.
 

 

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições