MENU

Oscar envia carta ao São Paulo e reitera o desejo de seguir no Inter

Oscar envia carta ao São Paulo e quer seguir no Inter

Atualizado: Terça-feira, 24 Abril de 2012 as 3:55

Está cada vez mais claro: no que depender de Oscar, ele não deixará o Beira-Rio. O meia, junto com os seus três advogados, enviou uma carta na tarde desta terça-feira para o São Paulo, onde reitera o desejo de seguir no Inter e não retornar ao Morumbi.

De acordo com o advogado do jogador, André Ribeiro, a carta foi uma resposta à nota oficial publicada na última semana pelo clube paulista. Depois de mais uma decisão da Justiça favorável ao São Paulo, a diretoria do clube comemorou a decisão e reafirmou o desejo de contar com o camisa 16 do Inter em até 90 dias e que voltaria a pagar o salário do atleta:

- Foi uma resposta ao São Paulo. Uma carta para falar sobre a nota que eles colocaram no ar semana passada.

Ribeiro garante que, no teor da carta, está mais uma vez, o desejo de Oscar em permanecer no Beira-Rio, o que o atleta já havia confirmado quando concedeu sua primeira entrevista desde o início do imbróglio com o São Paulo. Na ocasião, o meia ainda declarou que não precisava se encontrar pessoalmente com o presidente do Tricolor do Morumbi Juvenal Juvêncio.

Entenda o caso

Depois de uma longa batalha jurídica, o São Paulo recuperou os direitos federativos do meia Oscar. Os desembargadores da 16ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo deram, por unanimidade (três votos a zero), provimento ao recurso do Tricolor.

Aos 18 anos, Oscar entrou na Justiça contra o São Paulo, no dia 18 de dezembro de 2009. Ele alegou que, quando tinha 16 anos, foi coagido pela diretoria tricolor a assinar um contrato com validade de três anos, o que é proibido pela Fifa. O atleta ainda reclamou de estar com os salários e FGTS atrasados desde setembro de 2008.

Em primeira instância, Oscar foi vitorioso e conquistou a liminar que o tornava dono dos próprios direitos federativos. Menos de uma semana após, o São Paulo conseguiu cassar essa liminar, o que fez com o que contrato do atleta, que acaba em dezembro de 2012, voltasse a ter validade.

Oscar e o São Paulo passaram cerca de seis meses entre tentativas de acordo e disputas judiciais. Em junho de 2010, o meia conseguiu a liberação de seu vínculo e assinou com o Internacional.

veja também